Comando-geral do Rio expulsa 13 bombeiros grevistas

Boletim da corporao enxerga "conduta incompatvel com a misso do bombeiro-militar" e anunciadeciso de desligar militares; o cabo Benevenuto Daciolo, um dos lderes do movimento, est entre os banidos; no incio de fevereiro, eles haviam sido presos preventivamente por liderar paralisao

Comando-geral  do Rio expulsa 13 bombeiros grevistas
Comando-geral do Rio expulsa 13 bombeiros grevistas (Foto: Guto Maia/Agência Estado)

Rio247 - O comando-geral do Corpo de Bombeiros do Estado do Rio de Janeiro (CBMERJ) informou, na noite desta segunda-feira (12), que 13 bombeiros envolvidos no movimento grevista, em fevereiro deste ano, serão excluídos da corporação. Entre os militares expulsos está o cabo Benevenuto Daciolo, considerado um dos líderes do movimento.

A esposa de Daciolo, Cristiane Daciolo, disse em uma emissora de televisão que o marido vai se reunir com advogados para analisar a medida judicial cabível contra a decisão.

De acordo com nota publicada nesta tarde no Boletim Interno da corporação, eles foram considerados "culpados por articulação em manifestações de caráter político-partidário, nas quais incitaram ostensivamente a tropa à prática de ilícitos de natureza disciplinar e penal militar, além da adoção de conduta incompatível com a missão de Bombeiro-militar".

Os policiais e bombeiros militares chegaram a ser presos preventivamente por liderarem a paralisação das categorias, aprovada em assembléia na Cinelândia, no Centro da cidade, na noite do dia 9 de fevereiro, por duas mil pessoas. Juntas, as categorias somam 70 mil pessoas. A paralisação foi suspensa quatro dias depois, em nova assembléia na Lapa, também no Centro, com cerca de cem pessoas.

Na manhã desta terça-feira o secretário de Estado de Defesa Civil e Comandante-Geral do Corpo de Bombeiros, Coronel Sérgio Simões, concede entrevista coletiva sobre o assunto, no Quartel Central da corporação, no centro do Rio de Janeiro.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247