Começou o Big Brother Brasília

Centro da cidade vigiado por 37 cmeras monitoradas por 135 funcionrios da Central Integrada de Atendimento e Despacho durante 24 horas por dia; at a Copa do Mundo de 2014 esto previstos 900 novos equipamentos em todo Distrito Federal

Começou o Big Brother Brasília
Começou o Big Brother Brasília (Foto: Roberto Barroso/Agência Brasília)

Agência Brasília - O governador Agnelo Queiroz visitou hoje as instalações da Central Integrada de Atendimento e Despacho (Ciade). Agnelo Queiroz verificou o funcionamento do sistema de vigilância e monitoramento de Brasília, que agora está reforçado com 37 câmeras instaladas na área central da cidade. As câmeras foram instaladas pela Secretaria de Segurança Pública em pontos como os setores hoteleiros Sul e Norte, setores de Diversões Sul e Norte e Eixo Monumental. O GDF investiu R$ 785 mil no sistema.

“A instalação faz parte do sistema de monitoramento inteligente do DF. Em função do seu alcance, as câmeras representam importante instrumento de combate à criminalidade, já que com elas será possível traçar políticas de prevenção mais eficazes, além de facilitar a resolução de crimes”, explicou o governador Agnelo Queiroz. “Iniciamos o sistema pela área central porque, além de ser uma região de grande circulação bancária, é onde temos registradas as maiores incidências de delitos”, destacou.

O governador ressaltou também que a apresentação de hoje é apenas “uma pequena amostra do que vamos fazer”. “Com as câmeras, teremos condições de ver a placa de determinado carro ou identificar uma pessoa em alguma atitude suspeita”, exemplificou.

Em tempo real

As 37 câmeras serão monitoradas por 135 funcionários da Ciade. Policiais civis e militares, bombeiros militares e servidores do Departamento de Trânsito do DF (Detran) estarão conectados 24 horas por dia, sete dias por semana, às imagens transmitidas pelas câmeras.

Para uma maior eficiência do serviço, foram instaladas câmeras móveis e fixas. As fixas vão captar imagens sempre de um mesmo ângulo. Já as móveis vão permitir ajustar o ângulo de acordo com a necessidade de monitoramento. Todas contam com sistema infravermelho, que permite capturar imagens com boa visibilidade, mesmo em locais com iluminação deficiente ou na falta dela. As câmeras móveis permitem a ampliação da imagem em até 18 vezes.

As câmeras da área central de Brasília são as primeiras que entraram em funcionamento. O governador Agnelo Queiroz informou que 900 câmeras serão instaladas em todo o Distrito Federal até a Copa do Mundo de 2014. As próximas serão nas áreas centrais de Taguatinga e Ceilândia.

O processo de aquisição das câmeras que vão monitorar as duas cidades está em fase de licitação. A compra do material deve acontecer ainda no primeiro semestre. A previsão é de que o sistema esteja em funcionamento até o final deste ano.

“Até a Copa das Confederações, em 2013, quase a totalidade dessas câmeras estará em funcionamento”, garantiu o governador. “Deixaremos um legado importante para a população na área de segurança pública. O monitoramento não contará somente com a participação das forças de segurança, mas também será feito de forma integrada com outros órgãos do governo responsáveis por áreas como saúde, energia, saneamento e transporte”, enfatizou o governador Agnelo Queiroz.

O trabalho articulado já é colocado em prática. De acordo com o secretário de Segurança Pública, Sandro Avelar, a Companhia Energética de Brasília (CEB), em conjunto com setores da área de segurança, mapeou pontos críticos do DF onde há grande incidência de crimes para promover a melhoria da iluminação nesses locais. “São 240 áreas que serão priorizadas pelo governo no combate à criminalidade”, afirmou o secretário.

Rede privada 

O governador Agnelo Queiroz destacou que o GDF estuda, ainda, a utilização de câmeras privadas, de estabelecimentos comerciais ou hotéis, por exemplo, no sistema de monitoramento coordenado pela Ciade. O compartilhamento de imagens de câmeras de outros órgãos públicos, como as do Departamento de Estradas de Rodagem do DF (DER-DF) que monitoram os eixos Rodoviários Sul e Norte, também está sendo avaliado pelo GDF. Outra negociação em vigor é o repasse das imagens feitas pelas câmeras instaladas em algumas áreas do DF pelo Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci), do governo federal.

Conheça a TV 247

Mais de Brasil

Ao vivo na TV 247 Youtube 247