Comissão Arns também assina ação contra Bolsonaro por calúnia por declarações contra Santa Cruz

Comissão Arns irá participar como amicus curiae, que possui interesse na causa, na ação movida pelo presidente da OAB, Felipe Santa Cruz, contra Jair Bolsonaro, na ação, o presidente da OAB afirma que Bolsonaro cometeu o crime de calúnia contra seu pai, Fernando Santa Cruz, assassinado por agentes da ditadura militar, em 1974

(Foto: ABr | PR)

247 - A Comissão de Defesa dos direitos Humanos D. Paulo Evaristo Arns (Comissão Arns), irá participar como amicus curiae, que possui interesse na causa, na ação movida pelo presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Felipe Santa Cruz, contra Jair Bolsonaro, diz a coluna da jornalista Mônica Bergamo. Na ação, o presidente da OAB afirma que Bolsonaro cometeu o crime de calúnia contra seu pai, Fernando Santa Cruz, assassinado por agentes da ditadura militar, em 1974. 

A Comissão Arns é integrada pelos ex-ministros José Carlos Dias e José Gregori, pelo também ex-ministro e economista Luiz Carlos Bresser-Pereira, além elos advogados Antonio Claudio Mariz de Oliveira e Fábio Konder Comparato, entre outros. 

Nesta semana, contrariando documentos oficiais, Bolsonaro disse saber como Santa Cruz e negou a participação de militares na morte e na ocultação do cadáver. Segundo Bolsonaro, ele teria sido assassinado por militantes de esquerda. (Leia no Brasil 247)

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247