Comitês Lula Livre vão às ruas divulgar conversas de Moro e Dallagnol

Cerca de 500 mil jornais com mensagens reveladas serão distribuídos em atividades em todo o Brasil nesta segunda-feira (24), na véspera de julgamento de habeas corpus do ex-presidente

Entre golpes e quinquilharias: Lula livre
Entre golpes e quinquilharias: Lula livre (Foto: Stuckert)

Brasil de Fato Os comitês Lula Livre organizados em todo o Brasil devem distribuir nesta segunda-feira (24) uma publicação que traz parte das mensagens entre o ex-magistrado Sérgio Moro e o procurador da República Deltan Dallagnol reveladas pelo site The Intercept Brasil.

A data é a véspera do julgamento marcado de um habeas corpus da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF). A ação pede que a atuação de Moro, atual ministro da Justiça, à frente do processo do chamado caso do triplex do Guarujá seja declarada nula por suspeição do paranaense, ou seja, por parcialidade.

De acordo com o Comitê Nacional o objetivo da atividade é estabelecer um “amplo diálogo com a sociedade sobre os reais motivos desta prisão” do petista. Cerca de meio milhão de jornais devem ser distribuídos gratuitamente para a população.   “As denúncias que têm saído através do site The Intercept têm mostrado claramente para a sociedade brasileira que existe uma perseguição política de Moro ao presidente Lula e essa farsa da Lava Jato está sendo desmontada”, afirma Rosane Silva, do Comitê Nacional.

Os militantes da campanha Lula Livre planejam realizar manifestações com faixas, intervenções em diversos territórios, pontos de grande fluxo de poesssoas e aproveitar as festividades populares de junho. “Os comitês locais e todos aqueles que lutam pela liberdade de Lula devem estar nas praças, em seus locais de trabalho, dialogando com a população”, convoca Silva.   Em diversos estados, os comitês locais pretendem também realizar atividades no próprio dia 25, em frente a edifícios do Poder Judiciário. Apesar de marcada há semanas, a data do julgamento pode ser adiada pela Segunda Turma.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247