'Como ex-chanceler, me sinto envergonhado', diz Amorim sobre prisão de Lula

O ex-ministro das Relações Exteriores do governo Lula, Celso Amorim, afirmou nesta sexta-feira, 6, que, enquanto ex-chanceler, se sente envergonhado com a ordem de prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, por considerá-la arbitrária; "Como brasileiro estou me sentindo injustiçado e, como ex-chanceler, muito envergonhado", desabafou Amorim nesta manhã de sexta-feira, 6, à Rádio CBN

www.brasil247.com - O ex-ministro das Relações Exteriores do governo Lula, Celso Amorim, afirmou nesta sexta-feira, 6, que, enquanto ex-chanceler, se sente envergonhado com a ordem de prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, por considerá-la arbitrária; "Como brasileiro estou me sentindo injustiçado e, como ex-chanceler, muito envergonhado", desabafou Amorim nesta manhã de sexta-feira, 6, à Rádio CBN
O ex-ministro das Relações Exteriores do governo Lula, Celso Amorim, afirmou nesta sexta-feira, 6, que, enquanto ex-chanceler, se sente envergonhado com a ordem de prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, por considerá-la arbitrária; "Como brasileiro estou me sentindo injustiçado e, como ex-chanceler, muito envergonhado", desabafou Amorim nesta manhã de sexta-feira, 6, à Rádio CBN (Foto: Aquiles Lins)


247 - O ex-ministro das Relações Exteriores do governo Lula, Celso Amorim, afirmou nesta sexta-feira, 6, que, enquanto ex-chanceler, se sente envergonhado com a ordem de prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, por considerá-la arbitrária.

"Como brasileiro estou me sentindo injustiçado e, como ex-chanceler, muito envergonhado", desabafou Amorim nesta manhã de sexta-feira, 6, à Rádio CBN.

"Parece quando você está fora da gravidade, em que as leis normais não prevalecem, então é uma pergunta quase impossível de responder", afirmou, quando questionado como ficaria a situação de Lula neste momento, depois que o juiz Sergio Moro mandou prendê-lo, sem provas e antes da conclusão dos recursos na segunda instância. "Mas queremos o Lula livre, é isso que podemos dizer", reforçou.

O ex-chanceler apontou um "clima de total insegurança política" no Brasil e disse que a prisão do ex-presidente é de uma "gravidade enorme". "A imagem do Brasil está sendo manchada, devido a essa pressa que jamais se viu em nenhuma outra ação similar", destacou, lembrando que quem disse isso foi o ministro Gilmar Mendes, do STF, "que sequer tem simpatia com o PT ou com Lula (leia mais).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email