Conde: o Brasil não se livra do fascismo porque ainda não fez as pazes com o PT

“Vocês acham que a Alemanha superou o nazismo sem superar o antissemitismo? Portanto, a equação é essa: nós não iremos superar o bolsonarismo se não superarmos o antipetismo”, disse o linguista Gustavo Conde na TV 247. Assista

Gustavo Conde, Dilma Rousseff e Lula
Gustavo Conde, Dilma Rousseff e Lula (Foto: Brasil247 | Stuckert)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Linguista, colunista e um dos editores do Brasil 247, Gustavo Conde disse que o Brasil não conseguirá se livrar do bolsonarismo se não se desculpar e fizer as pazes com o Partido do Trabalhadores

Para Conde, é o antipetismo ainda arraigado na sociedade brasileira que não permite que o País vire a página e se liberte de Jair Bolsonaro e do que ele representa. “Por que nós sentimos essa paralisia? Porque nós estamos com o antipetismo ainda vivo, está dentro de muita gente ainda, um antipetismo muito forte. Vocês acham que a Alemanha superou o nazismo sem superar o antissemitismo? Portanto, a equação é essa: nós não iremos superar o bolsonarismo se não superarmos o antipetismo. Nós podemos ficar escravizados com o bolsonarismo anos a fio se não tivermos a humildade de entender e de combater o antipetismo estrutural. A oportunidade é essa”.

“Por que a gente não consegue virar a página Bolsonaro? Porque nós ainda não fizemos as pazes com o Partido dos Trabalhadores, a sociedade brasileira. É preciso respeitar o PT por tudo que ele fez. É esse ódio que permeia setores da Globo, do jornalismo de cativeiro, do empresariado e da própria classe média que impede que você consiga se mexer”, complementou.

Inscreva-se na TV 247 e assista à fala de Gustavo Conde na íntegra:

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247