Contra o sucateamento do ensino técnico

Funcionrios de Etecs e Fatecs, com apoio de estudantes, confirmaram manifestao nesta sexta-feira (13), para solicitar melhores condies de ensino. o #protestoetec

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Letícia Moreli_247 - Alunos, professores e funcionários de Escolas Técnicas Estaduais e Faculdades de Tecnologia estão organizando uma manifestação nesta sexta-feira (13), para reivindicar reajuste salarial e melhores condições no ensino técnico. O protesto está marcado para as 12 horas, partindo da Pinacoteca do Estado de São Paulo e seguirá até o Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza (Ceeteps).

A ação, que tem como objetivo a solicitação de reajustes salariais de 58,9% para os docentes e 71,79% para os servidores técnico-administrativos, vem junto com a insatisfação dos estudantes de Etecs e Fatecs com a qualidade de ensino. Fato que ficou evidente durante a inauguração de uma Etec em Barueri (SP), na última terça-feira (10), a qual gerou uma onda de protestos de alunos e funcionários da rede de ensino técnico.

Manifestantes munidos de faixas e cartazes invadiram evento de lançamento da escola em Barueri, onde estavam presentes o governador Geraldo Alckmin e o prefeito da cidade José Furlan, que foi vaiado em seu discurso pelos presentes. Para “controlar” a manifestação protestantes, funcionários públicos da prefeitura local e seguranças contiveram a ação.

No Twitter, cententas de pessoas se manifestaram apoiando a manifestação. Alegam que Etecs são uma grande vitrine do governo do Estado e que escolas não apresentam a qualidade e as condições de ensino que prometem. “Não queremos greve queremos melhorias porque o que está havendo é uma vergonha !”, escreveu Tati Moreira em seu microblog. Um aluno que participou do ato em Barueri se manifestou dizendo: “Furlan inverte os papéis ao construir prédios públicos para o Estado ocupar. Outros municípios precisam de Etec´s mas sem recursos aguardam anos para que o benefício chegue a sua cidade, enquanto Barueri ao invés de receber benefícios do Estado, assume custos que deveriam ser dele”.

O ato desta sexta-feira reunirá 96 Fatecs e Etecs de São Paulo. Segundo o Sindicato dos Trabalhadores do Centro Paula Souza, mais de 60% das instituições do Estado apoiam a ação e a reivindicação de melhorias com relação ao piso salarial e as condições atuais de trabalho.

A assessoria de comunicação do Centro Paula Souza, por sua vez, informou que o governador Geraldo Alckmin (PSDB) prometeu anunciar um reajuste salarial dos professores e servidores da instituição. A assessoria ressalta que está prevista para este ano a aplicação da progressão funcional, que tem por objetivo beneficiar os funcionários que apresentarem bom desempenho na carreira.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247