Contra violações dos direitos fundamentais, ex-ministro cria rede de defesa gratuita

Beto Vasconcelos, advogado e ex-secretário Nacional de Justiça no governo Dilma Rousseff, está lançando o Projeto Aliança, uma rede composta por advogados, defensores públicos e entidades ligadas ao direito, para defender de forma gratuita pessoas e organizações que tiverem seus direitos fundamentais violados. Criação da rede veio na esteira do crescimento dos casos de violação da liberdade de opinião, de ensino, além dos ataques motivados por questões de raça, gênero e religião.

Beto Vasconcelos
Beto Vasconcelos (Foto: Valter Campanato/Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Beto Vasconcelos, advogado e ex-secretário Nacional de Justiça no governo Dilma Rousseff, está lançando o Projeto Aliança, uma rede composta por advogados, defensores públicos e entidades ligadas ao direito, para defender de forma gratuita pessoas e organizações que tiverem seus direitos fundamentais violados. 

Entre os integrantes do Projeto Aliança estão o ex-ministro da Justiça José Carlos Dias, a ex-juíza da Corte Penal Internacional Sylvia Steiner e o advogado criminalista Augusto Arruda Botelho. Entre as instituições que fazem parte da rede estão o Instituto ProBono, o Instituto de Defesa do Direito de Defesa (IDDD) e o Instituto Brasileiro de Ciências Criminais.

A criação da rede, segundo Vasconcelos, veio na esteira do crescimento dos casos de violação da liberdade de opinião, de ensino, além dos ataques motivados por questões de raça, gênero e religião. 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email