CPI do BNDES desiste de ouvir Lula, mas convoca Mantega e Coutinho

Comissão Parlamentar de Inquérito do BNDES no Senado aprovou, na tarde desta terça-feira (12), requerimento para que sejam convocados a prestar esclarecimentos o ex-ministro da Fazenda Guido Mantega e o ex-presidente do banco público Luciano Coutinho; antes, os parlamentares membros da comissão haviam aprovado a convocação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. No entanto, após protestos da oposição, o líder petista acabou dispensado

Comissão Parlamentar de Inquérito do BNDES no Senado aprovou, na tarde desta terça-feira (12), requerimento para que sejam convocados a prestar esclarecimentos o ex-ministro da Fazenda Guido Mantega e o ex-presidente do banco público Luciano Coutinho; antes, os parlamentares membros da comissão haviam aprovado a convocação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. No entanto, após protestos da oposição, o líder petista acabou dispensado
Comissão Parlamentar de Inquérito do BNDES no Senado aprovou, na tarde desta terça-feira (12), requerimento para que sejam convocados a prestar esclarecimentos o ex-ministro da Fazenda Guido Mantega e o ex-presidente do banco público Luciano Coutinho; antes, os parlamentares membros da comissão haviam aprovado a convocação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. No entanto, após protestos da oposição, o líder petista acabou dispensado (Foto: Aquiles Lins)

Infomoney - A Comissão Parlamentar de Inquérito do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) no Senado aprovou, na tarde desta terça-feira (12), requerimento para que sejam convocados a prestar esclarecimentos o ex-ministro da Fazenda Guido Mantega e o ex-presidente do banco público Luciano Coutinho.

Antes, os parlamentares membros da comissão haviam aprovado a convocação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. No entanto, após protestos da oposição, o líder petista acabou dispensado.

Conforme noticiou a imprensa, senadores da base governista aproveitaram a ausência de opositores na sessão para apresentar e votar requerimentos que não estavam previstos inicialmente na pauta da comissão. Ao saberem do que estava acontecendo, os senadores Lindbergh Farias (PT-RJ) e Paulo Rocha (PT-PA) compareceram e bateram-boca com os colegas responsáveis pela manobra.

Após os protestos, o presidente do colegiado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), concordou em colocar um novo requerimento em votação, o que culminou na liberação do ex-presidente de prestar esclarecimentos. O senador Lindbergh disse ainda que apresentará questão de ordem no plenário da casa legislativa para derrubar as outras duas convocações. Segundo ele, "uma reunião chamada para ser audiência pública não pode virar deliberativa".

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247