Cristina Serra diz que Sergio Moro é uma fraude

Colunista da Folha escreve que o ex-juiz, condenado pelo Supremo como parcial e suspeito, se iguala a Jair Bolsonaro na mesma inclinação totalitária

www.brasil247.com - Sergio Moro
Sergio Moro (Foto: REUTERS/Ueslei Marcelino)


247 - "Eis que Sérgio Moro reaparece, com o messianismo e o discurso justiceiro de sempre, transbordantes no seu retorno aos holofotes. Moro exercitou as cordas vocais e estudou pausas teatrais, tentando dar alguma credibilidade ao estilo 'corvo' moralista, atualizado para o século 21, só que sem a capacidade retórica do modelo original, o udenista Carlos Lacerda", escreve Cristina Serra na Folha de S.Paulo.

Para a colunista, o erro do ex-juiz condenado pelo Supremo como parcial e suspeito, "é achar que o Brasil ainda está em 2018 e que vai votar em 2022 movido pelo ódio, por ele estimulado quando conduziu a Lava Jato"

A jornalista relembra que "no processo que levou à condenação do ex-presidente Lula, o então juiz rasgou o devido processo legal e a Constituição", ressaltando que tal afirmação não é versão nem narrativa, mas "o entendimento consagrado pelo STF, que o considerou um juiz suspeito".

"Agora, Moro se apresenta como democrata. É uma fraude. Ele e Bolsonaro se igualam na mesma inclinação totalitária". Leia a íntegra.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email