CUT/Vox: Para maioria dos brasileiros, vida e renda pioraram com Temer

Pesquisa do instituto Vox Populi, encomendada e divulgada pela CUT, aponta que o governo Michel Temer, aprovado por apenas 3% dos brasileiros, é considerado culpado pelo desemprego que atinge mais de 14,5 milhões de trabalhadores e pela recessão econômica; para 52% dos entrevistados, a vida piorou com Temer no poder; a renda dos trabalhadores também sofreu um baque após o impeachment; 56% acreditam que ela diminuiu, contra 39% que acham que nada mudou e apenas 4% que acreditam que aumentou

Pesquisa do instituto Vox Populi, encomendada e divulgada pela CUT, aponta que o governo Michel Temer, aprovado por apenas 3% dos brasileiros, é considerado culpado pelo desemprego que atinge mais de 14,5 milhões de trabalhadores e pela recessão econômica; para 52% dos entrevistados, a vida piorou com Temer no poder; a renda dos trabalhadores também sofreu um baque após o impeachment; 56% acreditam que ela diminuiu, contra 39% que acham que nada mudou e apenas 4% que acreditam que aumentou
Pesquisa do instituto Vox Populi, encomendada e divulgada pela CUT, aponta que o governo Michel Temer, aprovado por apenas 3% dos brasileiros, é considerado culpado pelo desemprego que atinge mais de 14,5 milhões de trabalhadores e pela recessão econômica; para 52% dos entrevistados, a vida piorou com Temer no poder; a renda dos trabalhadores também sofreu um baque após o impeachment; 56% acreditam que ela diminuiu, contra 39% que acham que nada mudou e apenas 4% que acreditam que aumentou (Foto: Gisele Federicce)

247 - Pesquisa realizado pelo instituto Vox Populi entre 2 e 4 de junho aponta que o governo Michel Temer, aprovado por apenas 3% dos brasileiros, é considerado culpado pelo desemprego que atinge mais de 14,5 milhões de trabalhadores e pela recessão econômica.

O levantamento, encomendado e divulgado pela CUT nesta terça-feira 6, aponta ainda que para 52% dos entrevistados, a vida piorou com Temer no poder; 38% dizem que nada mudou e apenas 9%, que melhorou.

A renda dos trabalhadores também sofreu uma queda, na avaliação dos entrevistados. Para a maioria (56%), a renda diminuiu; 39% acreditam que não mudou e apenas 4% que aumentou. 1% não soube ou não quis responder. Confira aqui a pesquisa.

Dados divulgados ontem, com base na mesma pesquisa, revelaram que 85% dos brasileiros que querem que o Tribunal Superior Eleitoral casse o mandato de Temer. Apenas 8% são contrários à cassação, cujo julgamento terá sua primeira sessão na noite desta terça. Em caso de cassação ou renúncia, 89% querem eleições diretas para escolher o próximo presidente.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247