"Dallagnol tem que ser afastado imediatamente do MP", afirma Robinson

O deputado estadual Robinson Almeida (PT) defendeu o afastamento imediato do Ministério Público do procurador e coordenador da Lava Jato, Deltan Dallagnol, por conta da revelação que o procurador sugeriu acelerar ações de busca e apreensão contra Jaques Wagner (PT)

Robinson Almeida
Robinson Almeida (Foto: Romulo Faro)

O deputado estadual Robinson Almeida (PT) defendeu o afastamento imediato do Ministério Público do procurador e coordenador da Lava Jato, Deltan Dallagnol. Matéria divulgada nesta sexta-feira (28) pelo site The Intercept Brasil revela que o procurador sugeriu, em conversas pelo aplicativo Telegram, acelerar ações de busca e apreensão contra o ex-governador da Bahia e atual senador Jaques Wagner (PT) para interferir no segundo turno das eleições de 2018.

"Está nítido a natureza política da força-tarefa e dos seus procuradores que formaram um conluiu para fazer perseguição política, criminalizar as principais lideranças do PT e interferir no processo eleitoral, ajudando na eleição de Bolsonaro. A cada nova conversa revelada, um escândalo, que mostra o nível de contaminação inadmissível que atingiu instituições da República e que afetam, portanto, o Estado de Democrático de Direito. Dallagnol tem que ser afastado imediatamente do MP", afirmou Robinson, para quem já há elementos suficientes que provam  atividade persecutória, política, violadora de direitos civis e criminosa de membros da força-tarefa.

"Os fatos falam por si e provam a natureza persecutória e política que motivou a força-tarefa, responsável por violar direitos, destruir reputações, destroçar a engenharia nacional, nossa economia e comprometer nossa soberania. A liberdade do presidente Lula, nesse contexto, portanto, é urgente e tem que ser imediata, como a demissão do Dallagnol do MP e de Sérgio Moro do Ministério da Justiça", enfatizou o parlamentar baiano.

Ao vivo na TV 247 Youtube 247