Damares usa as redes sociais para condenar o assassinato de João Alberto Silveira Freitas

Ministra dos Direitos Humanos, Damares Alves, qualificou o espancamento e morte de João Alberto Freitas por seguranças do Carrefour como uma "barbárie". Ela também parabenizou a polícia gaúcha pela prisão dos responsáveis”. Um dos assassinos, porém, é um policial militar

Damares Alves
Damares Alves (Foto: Isac Nóbrega/PR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

A ministra da Família, da Mulher e dos Direitos Humanos, Damares Alves, usou as redes sociais para manifestar solidariedade à família de João Alberto Freitas, homem negro que foi espancado até a morte por dois seguranças de uma unidade do Carrefour, em Porto Alegre. Em uma série de postagens no Twitter ela qualificou o ato como uma “barbárie”  e que em breve será uma “política de direitos humanos que está em formulação” por parte da pasta. 

 “A vida de mais um brasileiro foi brutalmente ceifada no estacionamento de um supermercado, no Rio Grande do Sul. As imagens são chocantes e nos causaram indignação e revolta”, escreveu a ministra em seu perfil na rede social. 

“Nós do @mdhbrasil estamos trabalhando para que nenhum pai de família, ou quem quer que seja, passe por situação semelhante. Aqui trabalhamos com os direitos humanos das vítimas de crimes, política que está em formulação e será em breve apresentada””, completou em seguida.  

“Chega de violência, chega de tanta barbárie. Temos muito trabalho pela frente para mudar essa realidade no país”, disse Damares em outra postagem. Ela também “parabenizou” a polícia pela “rápida resposta e prisão dos responsáveis”. Um dos envolvidos no assassinato, porém, é um policial militar. Ele foi levado para um presídio da Corporação em Porto Alegre.  

João Alberto Freitas foi assassinado por dois seguranças do Carrefour na zona norte de Porto Alegre na noite desta quinta-feira (19). Ele foi espancado nas dependências da rede varejista poucas horas antes do Dia Nacional de Zumbi e da Consciência Negra, celebrado nesta sexta-feira (20) e não resistiu às agressões. 

Movimentos negros de Porto Alegre convocaram um protesto para final desta tarde diante do Carrefour do Passo d'Areia contra o homicídio de João Alberto Silveira Freitas.

Cpnfira as postagens de Damares Alves sobre o assunto.

 

 

 

 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247