Datafolha: reprovação a Bolsonaro na gestão da crise de coronavírus cresce entre mais pobres

No grupo mais pobre, a reprovação de Bolsonaro subiu de 33% para 40%. Houve aumento da percepção negativa do governo também em faixas intermediárias de renda

(Foto: Adriano Machado)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A percepção negativa da gestão de Jair Bolsonaro sobre a pandemia do novo coronavírus cresceu entre os brasileiros que recebem até dois salários mínimos, informa o Datafolha.

Nesta faixa, o percentual daqueles que consideram a atuação do governo como ruim ou péssima saltou de 33% para 40%.

Os dados foram levantados entre a última quarta-feira (1) e sexta-feira (3). 1.511 pessoas foram ouvidas.

A aprovação ao trabalho de Bolsonaro nesse grupo permaneceu estável.

Na faixa de público que recebe de dois a cinco salários mínimos, a reprovação do governo foi de 29% para 36%. Dentre os que recebem de cinco a dez salários mínimos, o número subiu de 34% para 42%.

No grupo que ganha mais de dez salários mínimos a reprovação retraiu, indo de 51% para 46%.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email