Dataprev anuncia demissões e bloqueia acesso aos sistemas da previdência

A Dataprev anunciou nesta quarta-feira (8) que vai demitir 493 funcionários que trabalham em 20 unidades regionais da empresa que serão fechadas. Sindicatos filiados denunciam que a ação da Dataprev visa exclusivamente o desmonte da empresa para o processo de privatização

Atendimento na Agência da Previdência Social (APS)
Atendimento na Agência da Previdência Social (APS) (Foto: Pedro França/Agência Senado)

247 - A Dataprev, estatal responsável pelo processamento de dados das aposentadorias do país, anunciou nesta quarta-feira (8) que vai demitir 493 funcionários que trabalham em 20 unidades regionais da empresa que serão fechadas. Os 493 funcionários representam 15% dos 3.360 empregados que a Dataprev tem atualmente.

 Sindicatos filiados denunciam que a ação da Dataprev visa exclusivamente o desmonte da empresa para o processo de privatização

Leia a íntegra da nota: 

COM FILAS GIGANTES E ATRASOS NA ANÁLISE DE PEDIDOS DE APOSENTADORIA, DATAPREV ANUNCIA DEMISSÃO DE TRABALHADORES NOS ESTADOS E BLOQUEIA ACESSO AOS SISTEMASA FENADADOS, os sindicatos filiados e a FNI denunciam que a Dataprev anunciou o fechamento de 20 escritórios nos Estados, a demissão de 493 trabalhadores e já retirou o acesso aos sistemas da previdência social e da empresa. Dessa forma, os funcionários não podem realizar nenhum tipo de serviço de análise, o que está propiciando um aumento das filas no INSS e mais atraso na análise dos pedidos de aposentadoria. Ao mesmo tempo em que anuncia demissão de trabalhadores qualificados, o Governo prepara força-tarefa para reduzir filas de 1,2 milhão do INSS e que deve ter o remanejamento de servidores de outros órgãos e contratação de terceirizados. Para a FENADADOS, os sindicatos filiados e a FNI a ação da Dataprev visa exclusivamente o desmonte da empresa para o processo de privatização e é “um desrespeito ao cidadão que está na espera da aposentadoria e aos seus empregados, que estão adoecendo pela insegurança com o futuro e as demissões, causando um desequilíbrio em toda a empresa”.  Os estados do Acre, Alagoas, Amapá, Amazonas, Bahia, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Sul, Rondônia, Roraima, Sergipe e Tocantins terão as unidades regionais fechadas.  Nesta sexta-feira, 10/1, trabalhadores da Dataprev do Rio de Janeiro realizaram um ato de solidariedade aos trabalhadores que serão demitidos, contra o

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247