Datena diz ao vivo que “se fosse o presidente, dava uma bica no Mandetta”

O apresentador José Luiz Datena afirmou ao vivo que, se fosse Bolsonaro, demitiria Luiz Henrique Mandetta. Ele disse: “Você acha que com a personalidade dele ele já não tinha dado uma bica no Mandetta?"

Bolsonaro dá entrevista a Datena, na Band
Bolsonaro dá entrevista a Datena, na Band (Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Revista Fórum - O apresentador José Luiz Datena usou seu programa na Band, Brasil Urgente, nesta segunda-feira (13), para disparar contra o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta.

Apoiador de Bolsonaro, Datena não gostou das críticas feitas por Mandetta a Bolsonaro em entrevista ao Fantástico, da Globo, exibida no domingo (12).

“Você acha que com a personalidade dele ele já não tinha dado uma bica no Mandetta? Se o Mandetta não chutar a canela dele, ele fica. Mas mesmo chutando a canela do presidente, duvido que tome alguma atitude agora. Se eu sou presidente, dava uma bica nele. Mas eu não sou presidente justamente porque não a tenho a tranquilidade para um momento como esse”, declarou, ao vivo, o apresentador, logo após entrevistar por telefone o ministro da Justiça, Sérgio Moro. 

Na entrevista, Moro saiu em defesa de Jair Bolsonaro, que se coloca contra o isolamento social, a principal recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS) contra o coronavírus. A postura do presidente conflita com a de Mandetta, que tem pregado o isolamento social e, por seu posicionamento fora de sintonia com o do chefe, quase chegou a ser demitido. 

Críticas no Fantástico 

Mandetta afirmou neste domingo (12), em entrevista ao programa Fantástico, que se preocupa com as mensagens conflitantes no comando do combate ao coronavírus, em um ataque direto ao presidente Jair Bolsonaro.

“Eu espero uma fala única, uma fala unificada. Porque isso leva para o brasileiro uma dubiedade. Ele não sabe se ele escuta escuta o ministro da Saúde, se ele escuta o presidente, quem é que ele escuta”, disse. 

Mandetta ainda admitiu que a relação com o presidente “preocupa” e considera que “o governo olha muito pela economia”. “O ministério da Saúde entende a economia, mas chama pelo lado de proteção à vida”, disse.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247