Defesa denuncia “utilização do aparato do Estado para perseguir Lula“

Os advogados Roberto Teixeira e Cristiano Zanin Martins afirmaram, em nota, nesta segunda (18) que "configura ato ilegal, além de desvio funcional, a elaboração e a divulgação de laudos que tentam vincular o pagamento de valores à LILS e doações ao Instituto Lula a supostas condutas indevidas de terceiros"; segundo eles, "os pagamentos feitos pela Andrade Gutierrez à empresa LILS referem-se a palestras realizadas pelo ex-presidente Lula"; eles pontuam que a construtora também fez doações ao Instituto Lula igualmente declaradas às autoridades

Os advogados Roberto Teixeira e Cristiano Zanin Martins afirmaram, em nota, nesta segunda (18) que "configura ato ilegal, além de desvio funcional, a elaboração e a divulgação de laudos que tentam vincular o pagamento de valores à LILS e doações ao Instituto Lula a supostas condutas indevidas de terceiros"; segundo eles, "os pagamentos feitos pela Andrade Gutierrez à empresa LILS referem-se a palestras realizadas pelo ex-presidente Lula"; eles pontuam que a construtora também fez doações ao Instituto Lula igualmente declaradas às autoridades
Os advogados Roberto Teixeira e Cristiano Zanin Martins afirmaram, em nota, nesta segunda (18) que "configura ato ilegal, além de desvio funcional, a elaboração e a divulgação de laudos que tentam vincular o pagamento de valores à LILS e doações ao Instituto Lula a supostas condutas indevidas de terceiros"; segundo eles, "os pagamentos feitos pela Andrade Gutierrez à empresa LILS referem-se a palestras realizadas pelo ex-presidente Lula"; eles pontuam que a construtora também fez doações ao Instituto Lula igualmente declaradas às autoridades (Foto: Valter Lima)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Os advogados Roberto Teixeira e Cristiano Zanin Martins afirmaram, em nota, nesta segunda-feira (18) que "configura ato ilegal, além de desvio funcional, a elaboração e a divulgação de laudos que tentam vincular o pagamento de valores à LILS e doações ao Instituto Lula a supostas condutas indevidas de terceiros".

Segundo eles, "os pagamentos feitos pela Andrade Gutierrez à empresa LILS referem-se a palestras realizadas pelo ex-presidente Lula". Eles pontuam que a construtora também fez doações ao Instituto Lula igualmente declaradas às autoridades. 

"Não há qualquer relação entre tais fatos e eventuais pagamentos ou remessa de valores feitos a terceiros em situação de ilicitude", pontua. 

Segundo eles, "está clara a utilização do aparato do Estado por alguns agentes com o intuito de perseguir o ex-presidente Lula e macular a sua história e a sua luta pelos brasileiros".

Abaixo a nota na íntegra:

Configura ato ilegal, além de desvio funcional, a elaboração e a divulgação de laudos que tentam vincular o pagamento de valores à LILS e doações ao Instituto Lula a supostas condutas indevidas de terceiros.

Os pagamentos feitos pela Andrade Gutierrez à empresa LILS referem-se a palestras realizadas pelo ex-Presidente Lula. Os valores foram contabilizados, com a emissão de notas fiscais e recolhimento de impostos.

A Andrade Gutierrez também fez doações ao Instituto Lula igualmente declaradas às autoridades.

Não há qualquer relação entre tais fatos e eventuais pagamentos ou remessa de valores feitos a terceiros em situação de ilicitude.

O laudo apresentado não tem consistência técnica, mas apenas trabalha com ilações, o que é reprovavel na atividade policial ou em qualquer ato de persecução do Estado, que não pode expor gratuitamente a honra e a imagem de seus jurisdicionados.

Está clara a utilização do aparato do Estado por alguns agentes com o intuito de perseguir o ex-Presidente Lula e macular a sua história e a sua luta pelos brasileiros.

Roberto Teixeira e Cristiano Zanin Martins

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247