Delação de Pessoa é 'prova que faltava' contra Dilma, diz líder do PSDB

 O líder do PSDB na Câmara, Carlos Sampaio, afirmou, através das suas redes sociais que a delação do empresário Ricardo Pessoa é a "prova que faltava" contra a presidente Dilma Rousseff; "O dono da UTC, Ricardo Pessoa, confirmou que repassou R$ 3,6 milhões de “caixa 2” para o tesoureiro da campanha da Dilma em 2010, José de Filippi, e o para o ex-tesoureiro nacional do PT João Vaccari Neto, em 2014! Eu sempre disse que os fatos levavam à conclusão de que Dilma foi eleita com recursos espúrios, frutos da corrupção de seu governo e da Petrobras", disse

 O líder do PSDB na Câmara, Carlos Sampaio, afirmou, através das suas redes sociais que a delação do empresário Ricardo Pessoa é a "prova que faltava" contra a presidente Dilma Rousseff; "O dono da UTC, Ricardo Pessoa, confirmou que repassou R$ 3,6 milhões de “caixa 2” para o tesoureiro da campanha da Dilma em 2010, José de Filippi, e o para o ex-tesoureiro nacional do PT João Vaccari Neto, em 2014! Eu sempre disse que os fatos levavam à conclusão de que Dilma foi eleita com recursos espúrios, frutos da corrupção de seu governo e da Petrobras", disse
 O líder do PSDB na Câmara, Carlos Sampaio, afirmou, através das suas redes sociais que a delação do empresário Ricardo Pessoa é a "prova que faltava" contra a presidente Dilma Rousseff; "O dono da UTC, Ricardo Pessoa, confirmou que repassou R$ 3,6 milhões de “caixa 2” para o tesoureiro da campanha da Dilma em 2010, José de Filippi, e o para o ex-tesoureiro nacional do PT João Vaccari Neto, em 2014! Eu sempre disse que os fatos levavam à conclusão de que Dilma foi eleita com recursos espúrios, frutos da corrupção de seu governo e da Petrobras", disse (Foto: Valter Lima)

247 - O líder do PSDB na Câmara, Carlos Sampaio, afirmou, através das suas redes sociais que a delação do empresário Ricardo Pessoa é a "prova que faltava" contra a presidente Dilma Rousseff. 

"Amigos, em delação premiada, o empreiteiro e dono da UTC, Ricardo Pessoa, confirmou que repassou R$ 3,6 milhões de “caixa 2” para o tesoureiro da campanha da Dilma em 2010, José de Filippi, e o para o ex-tesoureiro nacional do PT João Vaccari Neto, em 2014! Eu sempre disse que os fatos levavam à conclusão de que Dilma foi eleita com recursos espúrios, frutos da corrupção de seu governo e da Petrobras! Eis aqui a prova que faltava!!!", postou ele no Facebook. 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247