Delegados veem saída de Cardozo com “preocupação”

Associação Nacional dos Delegados da Polícia Federal divulga nota em que diz ter recebido "com extrema preocupação a notícia da iminente saída do Ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, em razões de pressões políticas para que controle os trabalhos da Polícia Federal"; entidade defende a "independência funcional para a livre condução da investigação criminal"

Associação Nacional dos Delegados da Polícia Federal divulga nota em que diz ter recebido "com extrema preocupação a notícia da iminente saída do Ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, em razões de pressões políticas para que controle os trabalhos da Polícia Federal"; entidade defende a "independência funcional para a livre condução da investigação criminal"
Associação Nacional dos Delegados da Polícia Federal divulga nota em que diz ter recebido "com extrema preocupação a notícia da iminente saída do Ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, em razões de pressões políticas para que controle os trabalhos da Polícia Federal"; entidade defende a "independência funcional para a livre condução da investigação criminal" (Foto: Gisele Federicce)


✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - A Associação Nacional dos Delegados da Polícia Federal divulgou uma nota nesta segunda-feira 29 em que afirma ter recebido "com extrema preocupação a notícia da iminente saída do Ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, em razões de pressões políticas para que controle os trabalhos da Polícia Federal".

O ministro conversou com a presidente Dilma Rousseff ao longo do fim de semana, por telefone, mas deve ter um encontro pessoal com ela nesta segunda, a fim de formalizar a saída. Cardozo pode não deixar o governo, passando a ocupar a chefia da Advocacia Geral da União (AGU) no lugar de Luís Inácio Adams, que está prestes a deixar o governo. Na nota, os delegados defendem a "independência funcional para a livre condução da investigação criminal".

Leia abaixo a íntegra:

continua após o anúncio

Os Delegados da Polícia Federal receberam com extrema preocupação a notícia da iminente saída do Ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, em razões de pressões políticas para que controle os trabalhos da Polícia Federal.

Os Delegados Federais reiteram que defenderão a independência funcional para a livre condução da investigação criminal e adotarão todas as medidas para preservar a pouca, mas importante, autonomia que a instituição Polícia Federal conquistou.

continua após o anúncio

Nesse cenário de grandes incertezas, se torna urgente a inserção da autonomia funcional e financeira da PF no texto constitucional.

A Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal permanece compromissada em fortalecer a Polícia Federal como uma polícia de Estado, técnica e autônoma, livre de pressões externas ou de orientações político-partidárias.

continua após o anúncio

Contamos com o apoio do povo brasileiro para defender a Polícia Federal.

continua após o anúncio

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

continua após o anúncio

Ao vivo na TV 247

Cortes 247