Deltan Dallagnol pode ser afastado da Operação Lava Jato pelo Conselho do Ministério Público

O procurador Deltan Dallagnol, coordenador da Lava Jato em Curitiba, corre o risco de ser afastado da operação, a pedido do relator de um dos processos em que é acusado no Conselho Nacional do Ministério Público

www.brasil247.com -
(Foto: Agência Brasil)


247 - Por ter cometido irregularidades ao tentar criar uma fundação com dinheiro da Petrobras com fins de atividade política, Deltan Dallagnol pode ser afastado da Operação Lava Jato. 

O relator de um dos casos de Deltan Dallagnol no Conselho Nacional do Ministério Público deve defender a abertura do processo de remoção do procurador da força-tarefa. 

Será uma nova derrota para o lavajatismo, que já foi duramente atingido pelas declarações do Procurador Geral da República, Augusto Aras. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Nesta quarta-feira (29), o chefe do Ministério Público Federal denunciou que os procuradores em Curitiba mantinham sob sete chaves segredos sobre a vida de 38 mil brasileiros e tentaram monopolizar a posse desses dados.  

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Luiz Fernando Bandeira, relator do processo no Conselho do Ministério Público, deve pedir o afastamento de Dallagnol, informa o Painel da Folha de S.Paulo. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O processo foi colocado na pauta da sessão do CNMP do dia 18 de agosto.

O caso em questão teve início com uma representação de Kátia Abreu (PP-GO) pela abertura do chamado "procedimento de remoção por interesse público". A senadora pede que Deltan seja mudado de setor no Ministério Público. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email