Demora do governo para criar grupo de trabalho com o MP da Suíça irrita procuradores

Procuradores da Operação Lava Jato reclamam do Ministério da Justiça, que está demorando, há mais de um ano, para autorizar a criação de um grupo de trabalho com o Ministério Público da Suíça; o grupo terá como objetivo investigar cerca de 1.000 contas de brasileiros no País europeu que receberam dinheiro proveniente de propina; a procuradoria da Suíça abriu mais de 60 processos criminais e congelou mais de mil contas bancárias em 42 instituições financeiras

Procuradores da Operação Lava Jato reclamam do Ministério da Justiça, que está demorando, há mais de um ano, para autorizar a criação de um grupo de trabalho com o Ministério Público da Suíça; o grupo terá como objetivo investigar cerca de 1.000 contas de brasileiros no País europeu que receberam dinheiro proveniente de propina; a procuradoria da Suíça abriu mais de 60 processos criminais e congelou mais de mil contas bancárias em 42 instituições financeiras
Procuradores da Operação Lava Jato reclamam do Ministério da Justiça, que está demorando, há mais de um ano, para autorizar a criação de um grupo de trabalho com o Ministério Público da Suíça; o grupo terá como objetivo investigar cerca de 1.000 contas de brasileiros no País europeu que receberam dinheiro proveniente de propina; a procuradoria da Suíça abriu mais de 60 processos criminais e congelou mais de mil contas bancárias em 42 instituições financeiras (Foto: Leonardo Lucena)

247 - Procuradores da Operação Lava Jato reclamam do Ministério da Justiça, que, há mais de um ano , não toma uma posição para autorizar a criação de um grupo de trabalho com o Ministério Público da Suíça. A informação foi publicada na coluna Expresso.

O grupo de trabalho terá como objetivo investigar cerca de 1.000 contas de brasileiros no País europeu que receberam dinheiro oriundo de propina.

A cooperação entre Brasil e Suíça no âmbito da Operação Lava Jato começou em novembro de 2014, com um pedido de cooperação por parte dos brasileiros. De lá pra cá, procuradoria da Suíça abriu mais de 60 processos criminais e congelou mais de mil contas bancárias em 42 instituições financeiras.

Os suíços já autorizaram a repatriação de cerca de US$ 190 milhões ao Brasil. Mais de US$ 800 milhões estão bloqueados.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247