Denunciado suspeito de ter matado supervisora Vanessa Duarte

Aos 25 anos, ela morreu com vrios hematomas, depois de ter lutado com seus algozes

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Fernando Porfírio_247 - O Ministério Público paulista denunciou nesta segunda-feira (12) Edson Bezerra de Gouveia acusado de matar a supervisora Vanessa Vasconcelos Duarte, de 25 anos. O crime ocorreu no início de fevereiro, em Vargem Grande Paulista, município da Grande São Paulo. O acusado foi preso na cidade de Cristinápolis, no interior de Sergipe, a 120 quilômetros de Aracaju.

A supervisora de vendas foi abordada por Edson e outro homem quando deixava a casa do noivo, Luiz Vanderlei de Oliveira, em Barueri. Ela dirigia o Ford Fiesta cor prata dele e seguia para um posto de gasolina em Carapicuíba. Lá, ela deveria encontrar três amigas de trabalho. O grupo seguiria para um curso no bairro do Jaguaré, na zona oeste da capital.

Depois da abordagem, os criminosos roubaram Vanessa e a violentaram. Ela foi estrangulada e sufocada com um absorvente colocado na boca. O corpo foi encontrado seminu um dia depois do crime, em um matagal nas proximidades do km 41,5 da Rodovia Raposo Tavares, em Vargem Grande Paulista. Estava repleto de hematomas, indicando que a supervisora de vendas lutou contra os bandidos antes de morrer.

Próximas do corpo foram encontradas duas embalagens vazias de preservativos. O carro que ela dirigia teve o banco do motorista queimado pela dupla e foi encontrado no mesmo dia do desaparecimento, a sete quilômetros do local do crime. Os bandidos levaram também o celular e a bolsa da vítima.

De acordo com a denúncia, Edson cometeu os crimes de roubo qualificado, homicídio triplamente qualificado (meio cruel, recurso que dificultou a defesa da vítima e para assegurar a ocultação e impunidade dos crimes anteriores), estupro, ocultação de cadáver e fraude processual.

A denúncia foi encaminhada ao juiz de Vargem Grande Paulista com pedido de decretação de segredo de justiça.

 

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo APOIA.se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247