Depois de debochar de vacina, Bolsonaro defende que sua mãe, de 93 anos, seja vacinada

Em entrevista, Bolsonaro contou ter respondido ‘sim’, numa votação com seus irmãos, para decidir se a mãe seria ou não vacinada contra a Covid-19. “Votei ‘sim’, mesmo a vacina não sendo aí comprovada cientificamente”

Jair Bolsonaro concede entrevista a Datena
Jair Bolsonaro concede entrevista a Datena (Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Em entrevista ao programa Brasil Urgente, apresentado por José Luiz Datena, Jair Bolsonaro disse que votou ‘sim’, numa decisão tomada entre irmãos, para que sua mãe, de 93 anos, seja vacinada contra a Covid-19. “Votei ‘sim’, mesmo a vacina não sendo aí comprovada cientificamente”, declarou.

O relato é feito depois de alguns discursos de Bolsonaro em que ele debochou ou duvidou da eficácia da CoronaVac, produzida na China, principal imunizante que vem sendo usado no Brasil. Desta vez, voltou a questionar a eficácia, apesar do apoio à vacinação da mãe.

Em outro momento da entrevista, ele defendeu que “não podemos vacinar o povo a toque de caixa”. Nesta segunda-feira (8), o ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal, deu um prazo de cinco dias para que o governo federal dê ordem para os grupos prioritários de vacinação.

Na entrevista, ele também voltou a criticar o isolamento social como medida contra a transmissão do vírus. “Não funcionou lá atrás, por que vai funcionar agora?”. E defendeu que a economia precisa “voltar a funcionar”.

Auxílio emergencial

Questionado se o auxílio emergencial vai ser prorrogado, Bolsonaro respondeu que ‘acha’ que sim. “Acho que vai ter prorrogação do auxílio emergencial”, disse, acrescentando que o “ideal” seria a retomada da economia. 

“Se a pandemia continuar e a economia não pegar, vamos discutir para ontem a prorrogação do auxílio emergencial. Mas sabemos que isso traz problema para a economia”, havia dito ele antes.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email