Depois de Manaus, pacientes com Covid morrem sufocados por falta de oxigênio no Pará

Falta de oxigênio hospitalar matou nas últimas 24 horas ao menos seis pacientes internados com Covid-19 no município de Faro, Oeste do Pará. Outros municípios da região também relatam colapso do sistema de saúde

(Foto: Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Ao menos seis pacientes internados com Covid-19 vieram a óbito por asfixia nas ultimas 24 horas no município de Faro, Oeste do Pará, em função da falta de oxigênio hospitalar nas unidades de saúde da região. O colapso é semelhante ao que vem sendo registrado desde a semana em Manaus (AM).  

Segundo reportagem do jornal O Estado de S. Paulo, a situação é considerada extremamente grave no distrito de Nova Maracanã, onde 34 pacientes estão internados. De acordo com autoridades municipais, oito pessoas em estado grave precisam de transferência imediata para outros hospitais. Municípios vizinhos, como Nhamudá (AM) e terra Santa (PA), também enfrentam problemas para atender a alta dos casos relacionados ao novo coronavírus. 

O prefeito de Faro, Paulo Carvalho, conseguiu adquirir 20 balas de oxigênio em Santarém e Manaus, na cidade de Santarém (PA), mas profissionais da área de saúde relatam que o volume deverá se esgotar em dois dias. 

Por meio de nota, a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) informou que as empresas White Martins e Air Liquide são as responsáveis pelo fornecimento do insumo no estado e que compete as secretarias municipais de Saúde a manutenção dos contratos e a compra do produto para atender a rede hospitalar. 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email