Depois de quebrar engenharia nacional com multas bilionárias, Lava Jato fecha acordo cem vezes menor com a holandesa Phillips

Operação Lava Jato do Rio firmou um acordo de leniência com a Phillips Medical Systems Ltda. Pelo acordo, a multinacional ressarcirá os cofres públicos em R$ 59,9 milhões, valor cerca de cem vezes menor que os R$ 6,7 bi aplicados à Odebrecht em 2016

www.brasil247.com -
(Foto: REUTERS/Amanda Perobelli)


247 - Responsável por multas milionárias que quebraram grandes empresas do setor de engenharia nacional, a Lava Jato firmou um acordo de leniência com a Phillips Medical Systems Ltda que prevê o pagamento de R$ 59,9 milhões aos cofres públicos. O valor é cerca de cem vezes menor que o aplicado à empreiteira Odebrecht, que foi condenada em 2016 a ressarcir os cofres públicos em R$ 6,7 bilhões.

Segundo reportagem do blog do jornalista Fausto Macedo, a homologação do acordo foi feita pela 5ª Câmara de Coordenação e Revisão do Ministério Público Federal (MPF) e pela 7ª Vara Federal Criminal, do juiz Marcelo Bretas.  

Com a adesão, a Phillips se comprometeu a revelar e detalhar irregularidades e crimes envolvendo o Ministério da Saúde e a Secretária de Saúde do Rio de Janeiro que envolvem empresários e servidores públicos. Entre os envolvidos estão Sérgio Côrter e Miguel Iskin, que foram denunciados nas operações Fratura Exposta, Ressonância e SOS. 

A multinacional holandesa também teria fornecido documentos e informações e ligados aos crimes e se comprometido a prestar esclarecimentos adicionais, caso surjam novos desdobramentos ligados ao caso. 

 

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email