Deputada Benedita da Silva afirma que foi vítima de violência política em aeroporto

Parlamentar fez relato durante a sessão do Plenário da Câmara

www.brasil247.com - Deputada Benedita da Silva (PT-RJ)
Deputada Benedita da Silva (PT-RJ) (Foto: Pablo Valadares /Câmara dos Deputados)


A deputada Benedita da Silva (PT-RJ) foi ao Plenário da Câmara dos Deputados nesta terça-feira (29) denunciar um caso de violência política e insultos racistas feitos contra ela na quinta-feira (24) em um guichê do aeroporto de Brasília.

“Na quinta-feira, eu fui hostilizada no aeroporto. Nesses 80 anos da minha vida, eu nunca vi ninguém ousar tanto com uma frase que eu nem quero repetir aqui! Foi uma coisa violenta, e todos ficaram pasmos de ver!”, afirmou a deputada, que também condenou ataques sofridos recentemente pelo artista Gilberto Gil no Catar.

O agressor, segundo ela, estava acompanhado da mulher e dos filhos enquanto proferia insultos. “Eu, no guichê, não fazia nada ali a não ser ver a passagem para a troca do meu voo, e ele saiu de onde estava, acompanhado de mulher e filhos, e teve a coragem de me maltratar verbalmente, querendo que eu ficasse ali humilhada. Mas eu fiquei de cabeça erguida, porque eu não sou uma pessoa odiosa”, disse.

Discursos em Plenário

O deputado Charles Fernandes (PSD-BA), que presidia a sessão durante o pronunciamento de Benedita da Silva, afirmou que a Casa lamenta e repudia qualquer tipo de ação de violência contra parlamentares. “Os parlamentares foram eleitos de forma democrática e aqui representam os seus estados, representam o seu povo. Nós queremos que todos tenham respeito”, disse.

A parlamentar recebeu solidariedade de colegas de vários partidos. O deputado Luiz Lima (PL-RJ), defensor do presidente Jair Bolsonaro, afirmou que as divergências políticas sempre foram tratadas com respeito.

“Eu repudio qualquer ação que venha contra uma senhora que há muito tempo está na vida política. Repito, mesmo tendo divergências políticas, sua excelência tem qualidades. Ela é uma mãe, ela é uma avó, ela é uma bisavó”, disse.

O deputado Vicentinho (PT-SP) também defendeu a deputada Benedita da Silva, a quem se referiu como “minha irmã”. “Benê, você é nossa companheira de todas as horas. Você é uma imagem que dá tanto orgulho para o Brasil que, ao ser atingida, também nos sentimos atingidos. Você mesma é daquelas que diz que não devemos soltar a mão de ninguém. Agora nós estamos de mãos juntas, muito solidários”, declarou.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247