Deputados mandam dizer a Moro que podem rejeitar todo o 'pacote anticrime'

O 'pacote anticrime' do governo Bolsonaro, apresentado pelo ministro da Justiça Sergio Moro pode ser derrotado na Câmara se ele insistir na prisão após codenação em segunda instância

Sérgio Moro 
Sérgio Moro  (Foto: Lula Marques)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A insistência do ministro Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, em forçar a aprovação da  prisão em 2ª instância está provocando reações negativas entre os deputados. 

A consequência pode ser a rejeição de todo o "pacote anticrime" apresentado pelo ministro.  

A jornalista Mônica Bergamo informa em sua coluna na Folha de S.Paulo que o ministro da Justiça, Sergio Moro, foi alertado por seus interlocutores na Câmara dos Deputados de que a insistência em aprovar a proposta de prisão depois de condenação em segunda instância no projeto anticrime pode levar a maioria dos parlamentares a rejeitar todo o pacote.   

Até mesmo do presidente da Câmara, Rodrigo Maia, considera que a alteração da regra só poderia ser feita por meio de emenda constitucional.  

Moro, entretanto, segue indiferente aos alertas. Ele acha que a defesa da prisão após condenação em segunda instância será benéfica à sua imagem perante a opinião pública e que os deputados é que ficarão mal posicionados.   

Nesta quinta-feira (3), o governo Blsonaro lançou uma campanha publicitária para divulgar as medidas do "projeto anticrime".

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email