Derrotado, Weintraub confirma adiamento do Enem

"Diante dos recentes acontecimentos no Congresso e conversando com líderes do centro, sugiro que o ENEM seja adiado de 30 a 60 dias", escreveu o ministro da Educação, Abraham Weintraub, no Twitter

Abraham Weintraub
Abraham Weintraub (Foto: Lula Marques)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ministro da Educação, Abraham Weintraub, confirmou o adiamento do Exame Nacional do Ensino Médio por causa da pandemia do coronavírus. O ministro vinha levando uma enxurrada de críticas na internet porque vinha resistindo à ideia de adiar a prova. 

"Diante dos recentes acontecimentos no Congresso e conversando com líderes do centro, sugiro que o ENEM seja adiado de 30 a 60 dias. Peço que escutem os mais de 4 milhões de estudantes já inscritos para a escolha da nova data de aplicação do exame", escreveu o titular da pasta no Twitter.

"A participação dos estudantes inscritos pode ser feita através da 'Página do Participante', com senhas individuais, no site do @inep_oficial, de forma Direta, Democrática, Transparente e Segura", acrescentou. 

O Senado aprovou o Projeto de Lei que prevê a prorrogação automática dos prazos para as provas. A pauta seguirá para a Câmara dos Deputados. 

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247