Desembargador que julgará habeas corpus de Temer é crítico de Bretas

A decisão sobre um pedido de liberdade do ex-presidente Michel Temer e do ex-ministro Moreira Franco será analisada por três desembargadores da 1ª Turma Especializada do Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-2) na próxima quarta-feira (27); entre os desembargadores, há crítico de Marcelo Bretas, garantistas e linha-dura  

Desembargador que julgará habeas corpus de Temer é crítico de Bretas
Desembargador que julgará habeas corpus de Temer é crítico de Bretas

247 - O desembargador Ivan Athié determinou nesta sexta-feira (22) que a decisão sobre um pedido de liberdade do ex-presidente Michel Temer será tomada pela 1ª Turma Especializada do Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-2), ou seja, pelo colegiado, na próxima quarta-feira (27).

Reportagem do jornal O Globo traz um perfil dos integrantes da primeira turma que vai julgar os casos. De acordo com o levantamento, a turma composta pelos desembargadores Paulo Espírito Santo e Abel Gomes, além de Ivan Athié - presidente do tribunal - , tem desembargador que já criticou medidas de Marcelo Bretas (juiz responsável pelos processos da Lava Jato no Rio de Janeiro), garantistas e linha-dura.

"O desembargador Paulo Espírito Santo já chamou uma decisão do juiz federal Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal no Rio, de 'ilegítima' e 'ilegal'", destaca a reportagem que cita o seu voto contra a decisão de Bretas de relaxar a prisão da ex-primeira-dama do Rio Adriana Ancelmo.

"É excelente juiz, correto, trabalhador, mas cadê o fato novo? É ilegítima, é ilegal. Não era dele, a decisão. Era do tribunal", escreveu o o desembargador.

Abel Gomes´é tido como o linha dura na tribunal. Em  2014, ele votou pelo trancamento da ação penal contra militares no caso do atentado no Riocentro por entender que o crime estava prescrito.

Já Athié, que é um dos relatores dos pedidos de liberdade de Temer, Moreira e Lima, é considerado um "garantista", isto é, leva em conta questões éticas e políticas e não apenas jurídicas para analisar os casos.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247