Deu náusea, nojo, tristeza, diz nora de Lula sobre Lava Jato

"Esses senhores [procuradores] não são humanos, não é possível, deu náusea, nojo, tristeza, perplexidade, indignação, raiva, muita raiva, choro... o que estão fazendo conosco!”, afirmou a nora de Lula, Marlene Silva, após as novas revelações da Vaza Jato

(Foto: RICARDO STUCKERT)

247 - Nora de Lula, Marlene Silva bateu duro em procuradores da Operação Lava Jato depois que as novas revelações do Intercept Brasil em parceria com o site Uol revelaram o deboche de membros do Ministério Público Federal (MPF-PR) sobre a morte de Dona Maria Letícia, de Vavá e Arthur, irmão e neto do ex-presidente, respectivamente. 

“Esses senhores [procuradores] não são humanos, não é possível, deu náusea, nojo, tristeza, perplexidade, indignação, raiva, muita raiva, choro... o que estão fazendo conosco!”, disse ela em uma rede social fechada aos amigos. “Nos deixem em paz.” Seu relatoi foi publicado pela coluna Painel

O procurador Deltan Dallagnol comparou a então esposa do ex-presidente Lula a um vegetal. Em um chat no Telegram, ele escreveu: "Um amigo de um amigo de uma prima disse que chegou ao atendimento sem resposta, como um vegetal".

O procurador Januário Paludo responde: 'estão eliminando as testemunhas". 

Paludo também ironizou a possibilidade de Lula ir ao enterro de Vavá, irmão dele falecido em janeiro por causa de um câncer. "Eu acho que ele tem direito a ir. Mas não tem como", diz o procurador Antônio Carlos Welter no Telegram. "O safado só queria passear e o Welter com pena", disse.

Ao comentar o velório de Arthur Lula da Silva, de 7 anos, neto de Lula, o procurador Roberson Pozzobon disse que o ex-presidente queria “uma estratégia para se humanizar”. "Como se fosse possível no caso dele", disse.

Conheça a TV 247

Mais de Brasil

Ao vivo na TV 247 Youtube 247