Dilma: “Bolsonaro não tem o chip da moderação; ele é tosco e misógino”

Deposta pelo golpe de 2016, em uma ruptura institucional que abriu espaço para a agenda ultraneoliberal e o padecimento da democracia, Dilma Rousseff bateu duro em Jair Bolsonaro. "O problema é que Bolsonaro não tem chip de moderação", disse ela em um auditório lotado da mais tradicional universidade francesa, a Sorbonne, em Paris. Também classificou Bolsonaro como neofascista

(Foto: Reprodução)

247 - Deposta pelo golpe de 2016, em uma ruptura institucional que abriu espaço para a agenda ultraneoliberal e o padecimento da democracia, Dilma Rousseff bateu duro em Jair Bolsonaro. "O problema é que Bolsonaro não tem chip de moderação", disse ela em um auditório lotado da mais tradicional universidade francesa, a Sorbonne, em Paris, na noite desta terça-feira (17).

A ex-presidente explicou as razões do seu impeachment e os fatores que possibilitaram a eleição de Bolsonaro. "O golpe de 2016, a prisão do Lula e a destruição dos partidos de centro e de direita. Tudo isso com o apoio da mídia, das Forças Armadas, do mercado e de setores políticos, que achavam que seria possível controlá-lo", disse.

De acordo com Dilma, Bolsonaro é um neofascista. "Ele é neo porque ele não é nacionalista, ele bate continência para os Estados Unidos", afirmou. "Quando o neofascismo se junta com o neoliberalismo, é fundamental que o aspecto democrático seja ressaltado, porque é ele que cria a contradição. Porque eles [ela se refere aos apoiadores de Bolsonaro] passam a ter incômodo com o fato de ele ser tosco, com o fato de ele ser misógino".

Em 2016, Dilma sofreu um impechment arquitetado pelo MDB, que tinha Michel Temer como vice dela, e pelo PSDB. Ela foi acusada de ter cometido as chamdas "pedaladas fiscais", mas foi inocentada tanto pelo Minstério Público Federal (MPFDFT) como por uma perícia do Senado. 

O "pano de fundo" do seu impeachment foi o anúncio da exploração comercial do pré-sal durante o governo Lula. Por consequência, os Estados Unidos iniciaram interferências por meio de articulações com setores jurídicos e políticos para desgastar o PT e fazer chegar ao poder a agenda ultraneoliberal convergente com os interesses norte-americanos.




Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247