Dilma na TV: Marina dará poder de presidente ao BC

Presidente da República Dilma Rousseff bate duro em proposta de independência do Banco Central da principal adversária, Marina Silva; em um comercial de 30 segundos, que começou a ser transmitido hoje na TV, locutor afirma que o plano "parece algo distante da vida da gente", mas que não é, e significaria entregar aos banqueiros "um grande poder de decisão sobre a sua vida e de sua família. Os juros que você paga, seu emprego, preços e até salários"; comercial diz ainda que "os bancos assumem um poder que é do presidente e do Congresso, eleitos pelo povo"; e questiona o eleitor: "você quer dar a eles esse poder?"

Presidente da República Dilma Rousseff bate duro em proposta de independência do Banco Central da principal adversária, Marina Silva; em um comercial de 30 segundos, que começou a ser transmitido hoje na TV, locutor afirma que o plano "parece algo distante da vida da gente", mas que não é, e significaria entregar aos banqueiros "um grande poder de decisão sobre a sua vida e de sua família. Os juros que você paga, seu emprego, preços e até salários"; comercial diz ainda que "os bancos assumem um poder que é do presidente e do Congresso, eleitos pelo povo"; e questiona o eleitor: "você quer dar a eles esse poder?"
Presidente da República Dilma Rousseff bate duro em proposta de independência do Banco Central da principal adversária, Marina Silva; em um comercial de 30 segundos, que começou a ser transmitido hoje na TV, locutor afirma que o plano "parece algo distante da vida da gente", mas que não é, e significaria entregar aos banqueiros "um grande poder de decisão sobre a sua vida e de sua família. Os juros que você paga, seu emprego, preços e até salários"; comercial diz ainda que "os bancos assumem um poder que é do presidente e do Congresso, eleitos pelo povo"; e questiona o eleitor: "você quer dar a eles esse poder?" (Foto: Gisele Federicce)

247 – A campanha da presidente Dilma Rousseff (PT) partiu para o duro ataque nesta terça-feira 9 contra a proposta da adversária do PSB, Marina Silva, de independência do Banco Central. Em um comercial de 30 segundos, o locutor passa a mensagem de que a decisão parece distante "da vida da gente", mas que afeta diretamente a vida e a família dos brasileiros.

"Marina tem dito que, se eleita, vai fazer a autonomia do Banco Central. Parece algo distante da vida da gente, né? Parece, mas não é... Isso significaria entregar aos banqueiros um grande poder de decisão sobre sua vida e de sua família. Os juros que você paga... seu emprego, preços e até salário...", diz o texto do vídeo, publicado pelo jornalista Fernando Rodrigues.

As cenas são de uma família comendo à mesa, alternada com a de homens de terno e gravata, simulando os banqueiros. "Ou seja, os bancos assumem um poder que é do presidente e do Congresso, eleitos pelo povo. Você quer dar a eles esse poder?", questiona o narrador. Na mesa da família, o alimento que estava à mesa desaparece.

A campanha petista, que tem à frente o marqueteiro João Santana, começou a fazer ataques mais firmes a Marina Silva na semana passada, quando comparou a presidenciável pelo PSB aos ex-presidentes Jânio Quadros e Fernando Collor de Mello, que não terminaram seus mandatos. A ideia é transmitir o risco-Marina e questionar como a candidata pretende governar sem apoio no Congresso.

O tema também foi usado pela presidente Dilma em perguntas a Marina no último debate presidencial, organizado por Folha, Uol, SBT e Jovem Pan. Contra os ataques, a ex-senadora tem dito que existe uma "frente" contra sua candidatura, a fim de desconstruir sua imagem. Aécio Neves, do PSDB, tem usado a mesma estratégia, afirmando que o Brasil não aguenta uma "nova aventura".

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247