Dilma veta VLT nas cidades-sede da Copa

Deciso atinge Salvador, que tinha projeto mais eficiente de mobilidade urbana

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Romulo Faro_247 – A notícia oficial de que o Ministério dos Transportes, com ordens expressas da presidente Dilma Rousseff (PT), vai vetar qualquer modificação em projetos de mobilidade urbana com vistas à Copa de 2014 vai incendiar o cenário político baiano a partir de hoje. Na semana passada, o Bahia 247 publicou matéria revelando que Cuiabá (MT) e Salvador aderiram a um lobby composto por empresas de ferrovias e construtoras para trocar o Bus Rapid Transit (BRT) por Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) ou metrô. De acordo com o governo federal, os projetos são mais caros e não ficariam prontos para a competição esportiva.

A Prefeitura do Salvador alerta que tempo e dinheiro são insuficientes para viabilizar um modal sobre trilhos, até 2014, ligando Salvador a Lauro de Freitas, através da Avenida Luiz Viana Filho, a Paralela. O Estado sustenta que há viabilidade nos dois aspectos e, para contemporizar, propõe que o BRT atue nas vias alimentadoras, levando os passageiros aos trilhos. Por falar em Estado, após o resultado do Procedimento de Manifestação de Interesse (PMI) que apontou o metrô como carro-chefe do transporte de massa da cidade, há mais de um mês, travou. O PMI foi tocado pela Secretaria Estadual do Planejamento (Seplan) e os trâmites, agora, estão a cargo da Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedur). Esta última, pelo menos em público, ainda não deu nenhum sinal de avanço rumo à licitação para início das obras.

Voltando ao posicionamento do Ministério dos Transportes, é de suma importância lembrar que Dilma chegou a dizer em discurso público, em Belo Horizonte-MG, no último mês de março, que o BRT deveria ser o modal adotado nas doze cidades-sede da Copa 2014 como complemento nos respectivos planos de mobilidade. Segundo o ministério, Dilma, em reunião com governadores e prefeitos, estipulou que as obras devem estar contratadas até dezembro próximo e finalizadas até o mesmo mês de 2013.

O chefe da Casa Civil de Salvador, João Leão, correligionário do ministro das Cidades, Mário Negromonte, anunciou em primeira mão ao Bahia 247 que vai se reunir com o governador Jaques Wagner e com os secretários Zezéu Ribeiro (Seplan) e Cícero Monteiro (Sedur), provavelmente na próxima segunda-feira (1º). "Se não tomarmos cuidado, vamos perder os R$ 570 milhões que já estão liberados para o BRT. Todos os projetos já estão prontos e o ministério (dos Transportes) já autorizou o empréstimo e a Caixa está com o dinheiro pronto para entregar", afirmou Leão.

Outro problema, aponta Leão, é o custo. Para construir a via ferroviária que cortará a Avenida Paralela ligando o Acesso Norte (Rótula do Abacaxi) ao município vizinho de Lauro de Freitas, o montante previsto é de R$ 6 bilhões. O Estado ainda não diz de onde virá o dinheiro, mas garante que virá. A previsão é a de que o montante entre no orçamento do Estado apenas em 2012, ou seja, os R$ 6 bilhões só chegariam aos cofres baianos em 2013.

Ao longo desta semana (terça e quarta-feira), houve reuniões entre representantes de Cuiabá e de Salvador com integrantes dos ministérios das Cidades e do Planejamento. A diretora de Mobilidade Urbana do ministério, Luiza Vianna, defendeu nos encontros a manutenção do que está projetado. Mas o coordenador-geral de Infraestrutura da Copa do Ministério do Planejamento, Guilherme Ramalho, pediu uma solução de consenso vinda das cidades.

O titular do Escritório Especial da Copa, do município, Leonel Leal, informou que a prefeitura, responsável pelo projeto de BRT, e o governo do Estado, que está fazendo o projeto de trilhos, estão conversando para apresentar um projeto de consenso.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email