Diplomacia bolsonarista é pior que na época da ditadura militar, segundo Celso Amorim

O ex-ministro das Relações Exteriores Celso Amorim disse que nem na época da ditadura militar o Brasil “sofreu tamanho descrédito” do ponto de vista diplomático. “É a primeira vez que eu vejo todas as tradições da diplomacia brasileira jogadas no lixo", reforçou

Celso Amorim e Jair Bolsonaro
Celso Amorim e Jair Bolsonaro (Foto: Brasil247 | Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ex-ministro das Relações Exteriores Celso Amorim disse ao blog Entendendo Bolsonaro, no Uol, que nem na época da ditadura militar o Brasil “sofreu tamanho descrédito” do ponto de vista diplomático. Ele criticou que o governo de Jair Bolsonaro "hostiliza diariamente o seu parceiro comercial [a China]".

"Eu nunca vi um desastre igual", ressaltou. "Eu entrei para o Itamaraty na época da Política Externa Independente, ainda com o João Goulart. Entrei para o Instituto Rio Branco. Depois, vieram os anos do regime militar e as oscilações da nova república, mais neoliberal etc. Contudo, nunca houve um desastre semelhante (à política externa bolsonarista)", afirmou Amorim.

"O Brasil nunca sofreu tamanho descrédito (no mundo). Mesmo na época dos governos militares, sobretudo naquela época terrível do (Emílio Garrastazu) Médici (1969 – 1974), com as torturas e assassinatos, ainda assim havia uma separação entre os eventos internos e as práticas da Política Externa Brasileira. Desta forma, esta é a primeira vez que eu vejo todas as tradições da diplomacia brasileira jogadas no lixo", lamentou.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247