Diplomatas estrangeiros não verão queimadas ou devastação na Amazônia, diz Bolsonaro

Jair Bolsonaro afirmou que levará diplomatas estrangeiros à Amazônia e que eles não verão queimadas e nem devastação. “Não verão na nossa floresta amazônica nada queimado e nem sequer um hectare de selva devastado”, disse Bolsonaro durante discurso no Instituto Rio Branco, do Itamaraty

Jair Bolsonaro e queimada no Pantanal
Jair Bolsonaro e queimada no Pantanal (Foto: Alan Santos/PR | REUTERS/Amanda Perobelli)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Lisandra Paraguassu, Reuters - Em discurso na formatura do Instituto Rio Branco, do Itamaraty, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que levará diplomatas estrangeiros à Amazônia e eles não verão queimadas e nem devastação.

A viagem a Amazônia está sendo preparada pelo vice-presidente Hamilton Mourão --coordenador do Conselho da Amazônia-- e todos os embaixadores dos países da União Europeia foram convidados.

“Não verão na nossa floresta amazônica nada queimado e nem sequer um hectare de selva devastado”, disse Bolsonaro.

O presidente pediu ainda aos novos diplomatas brasileiros que mostrem ao mundo que o Brasil está no caminho certo.

“Precisamos cada vez mais que mostram ao mundo que estamos fazendo o que é certo, cortando gastos, fazendo reformas, combatendo a corrupção pelo exemplo”, afirmou.

O presidente ressaltou que o Brasil está dando liberdade para quem produz e respeita contratos. Disse ainda que o governo federal não aumentou impostos durante a pandemia e prometeu que não aumentará tributos quando ela acabar.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247