Diretor do Datafolha: Ainda há espaço para crescimento de Haddad

Não foi o que os entrevistadores da Globo News gostariam de ouvir, mas era a verdade. A menos de dez dias do primeiro turno das eleições, e com o candidato à presidência do PT, Fernando Haddad, na disputa há somente duas semanas, Mauro Paulino, diretor do Instituto Datafolha, foi categórico na noite desta sexta-feira (28) ao afirmar que ainda há espaço para crescimento de Haddad

Diretor do Datafolha: Ainda há espaço para crescimento de Haddad
Diretor do Datafolha: Ainda há espaço para crescimento de Haddad (Foto: Ricardo Stuckert)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Não foi o que os entrevistadores da Globo News gostariam de ouvir, mas era a verdade. A menos de dez dias do primeiro turno das eleições, e com o candidato à presidência do PT, Fernando Haddad, na disputa há somente duas semanas, Mauro Paulino, diretor do Instituto Datafolha, foi categórico na noite desta sexta-feira (28) ao afirmar que ainda há espaço para crescimento de Haddad.

"Ainda há espaço para crescimento de Haddad nos nichos especializados do PT, na faixa de baixa renda, dos menos escolarizados e no nordeste. Porque ele não conquistou ainda todos esses eleitores que tem a intenção de votar em alguém apoiado por Lula. O Haddad cresceu 16 pontos em conhecimento durante apenas duas semanas e 13 pontos em intenção de voto. Tem ainda espaço, certamente, para convencer eleitores no seu voto", afirmou.

Segundo a última pesquisa Datafolha divulgada na sexta-feira (28), Fernando Haddad mostrou crescimento consistente ao subir de 16% para 22%, enquanto Jair Bolsonaro manteve 28%. Ciro Gomes oscilou de 13% para 11%, Geraldo Alckmin de 9% para 10% e Marina Silva de 7% para 5%. Nas projeções para o segundo turno, Haddad vence Bolsonaro pela primeira vez fora da margem de erro por 45% a 39%.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247