Documentos oficiais apontam que Adriano Pires e Rodolfo Landim não têm credenciais éticas para dirigir a Petrobras

Evidências constam em relatórios da estatal sobre o histórico do executivo Rodolfo Landim e do consultor Adriano Pires

Adriano Pires
Adriano Pires (Foto: Divulgação)


✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - Os relatórios da diretoria de conformidade da Petrobras sobre o histórico do executivo Rodolfo Landim e do consultor Adriano Pires, indicados por Bolsonaro para dirigir a estatal,  assustaram até mesmo o ministro das Minas e Energia, Bento Albuquerque, e técnicos da Corregedoria Geral da União.

Segundo apontaram os documentos, nenhum dos dois teria aprovação fácil no comitê interno que vai avaliar se eles têm ou não condições de ocupar os postos para os quais foram indicados, informa a jornalista Malu Gaspar

continua após o anúncio

O comitê se reúne na próxima terça-feira (5) para analisar um relatório e preparar um parecer a ser enviado aos acionistas que vão deliberar no dia 13 sobre as indicações de Bolsonaro.

Landim, que é presidente do Flamengo, foi indicado por Jair Bolsonaro para presidir o conselho da empresa, mas desistiu neste domingo (3) de pleitear o posto. 

continua após o anúncio

Adriano Pires, que é economista e consultor, foi escolhido para presidir a Petrobras, mas também pode renunciar à indicação . 

De acordo com os documentos apresentados a Bento Albuquerque na última quarta-feira (30), Landim tem uma série de processos e acusações pendentes na Justiça. 

continua após o anúncio

Já sobre Adriano Pires a conclusão é de que, se assumir o cargo, ele terá "conflitos demais", segundo pessoas que tiveram acesso às informações do relatório. 

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

continua após o anúncio

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

continua após o anúncio

Ao vivo na TV 247

Cortes 247