Doria é 'ejaculação precoce' e não tem chance em 2022, afirma Bolsonaro

Em declarações aos jornalistas Sérgio Dávila e Leandro Colon, da Folha de S.Paulo, Jair Bolsonaro afirmou que o governador de São Paulo não tem apoio popular para disputar sua sucessão nas eleições presidenciais de 2022 porque é uma "ejaculação precoce".

Jair Bolsonaro e João Doria
Jair Bolsonaro e João Doria (Foto: Marcos Correa/PR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Em declarações aos jornalistas Sérgio Dávila e Leandro Colon, da Folha de S.Paulo, Jair Bolsonaro afirmou que o governador de São Paulo não tem apoio popular para disputar sua sucessão nas eleições presidenciais de 2022 porque é uma "ejaculação precoce".  

Na avaliação de Bolsonaro, Doria deveria adiar para 2026 seus planos de candidatura presidencial.   

Bolsonaro afirmou que está disposto a concorrer à reeleição. "Pretendo sim, se estiver bem lá", disse.  

No sábado (31), em outra entrevista, Bolsonaro disse que Doria está "morto" para 2022.   

Durante a semana passada, Bolsonaro acusou o governador de São Paulo de ter "mamado nas tetas do BNDES, em referência à compra de jatinho a juros subsidiados do banco.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247