“Dr. Raul foi categórico ao pedir para esperar”

Mulher do procurador-geral Roberto Gurgel, a subprocuradora Claudia Sampaio, sai da toca e diz que engavetou investigação contra Demóstenes Torres a pedido do delegado Raul Alexandre, da Polícia Federal; ele nega

“Dr. Raul foi categórico ao pedir para esperar”
“Dr. Raul foi categórico ao pedir para esperar” (Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

247 – A informação mais relevante deste domingo está publicada no Painel da Folha, assinado pela jornalista Vera Magalhães. Ela, que conseguiu entrevistar a subprocuradora Claudia Sampaio, mulher do procurador-geral Roberto Gurgel, traz uma informação que promete esquentar ainda mais os ânimos da CPI do Cachoeira nos próximos dias. Segundo Claudia Sampaio, a investigação contra o senador Demóstenes Torres, foi engavetada em 2009, a pedido da própria Polícia Federal. “O doutor Raul foi categórico ao pedir para esperar, para não atrapalhar investigações em curso”, disse ele. “Está claro que a Vegas era uma operação natimorta”.

Claudia Sampaio refere-se ao delegado Raul Alexandre, que conduziu as investigações da Operação Vegas, antecessora da Monte Carlo, e, na semana passada, depôs à CPI. Ele sustenta a tese de que o trabalho teria sido abortado pela ação do casal Claudia Sampaio e Roberto Gurgel. Em razão disso, a quadrilha de Carlos Cachoeira teve mais três anos para agir livremente.

Na PF, as declarações de Claudia Sampaio foram muito mal recebidas. Segundo o delegado Raul Alexandre, não houve qualquer pedido e a subprocuradora teria engavetado o caso por conta própria, alegando não ter encontrado indícios de crimes contra o senador Demóstenes Torres.

Na quinta-feira, integrantes da CPI Mista do caso Cachoeira votam a convocação do procurador Roberto Gurgel, mas o tema divide a CPI. O relator Odair Cunha (PT/MG) defende explicações por escrito. Claudia Sampaio, no entanto, dificilmente escapará de uma convocação.

Contrariado com o desgaste, Gurgel tem argumentado que as críticas que recebe partem dos mensaleiros, que teriam medo do julgamento do mensalão no Supremo Tribunal Federal – onde ele fará a sustentação oral da denúncia.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247