HOME > Brasil

Drauzio alerta que maioria dos estupros não acontece em becos, mas nos lares

Médico relembra dados alarmantes de estupro no Brasil e alerta que as vítimas não são atacadas "na calada da noite em becos escuros e ruas desertas", mas "no recesso do lar" (em até 80% dos casos, segundo pesquisas); "O estuprador pratica um crime hediondo que não merece condescendência e exige punição exemplar. Uma sociedade que cala diante de tamanha violência é negligente e covarde", defende

Médico relembra dados alarmantes de estupro no Brasil e alerta que as vítimas não são atacadas "na calada da noite em becos escuros e ruas desertas", mas "no recesso do lar" (em até 80% dos casos, segundo pesquisas); "O estuprador pratica um crime hediondo que não merece condescendência e exige punição exemplar. Uma sociedade que cala diante de tamanha violência é negligente e covarde", defende (Foto: Gisele Federicce)

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - O doutor Drauzio Varella relembra dados alarmantes de estupro no Brasil em sua coluna na Folha neste sábado 2.

E alerta que as vítimas não são atacadas "na calada da noite em becos escuros e ruas desertas", mas "no recesso do lar" (em até 80% dos casos, segundo pesquisas). O médico destaca ainda que, "embora esse tipo de crime aconteça em todas as classes sociais, é na periferia das cidades que adquire caráter epidêmico, sem que a sociedade se digne a reconhecer-lhe existência".

"O impacto do estupro sofrido em casa ou fora dela tem consequências físicas e psicológicas terríveis e duradouras. O estuprador pratica um crime hediondo que não merece condescendência e exige punição exemplar. Uma sociedade que cala diante de tamanha violência é negligente e covarde", defende Drauzio.

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista: