Duque processou Costa um mês antes de ser preso

Ex-diretor de Serviços da Petrobras entrou com ação na Justiça por calúnia e difamação contra Paulo Roberto Costa, que afirmou em delação premiada que o ex-colega participava do esquema de corrupção na estatal destinando a propina de 2% a 3% dos contratos de sua área

Ex-diretor de Serviços da Petrobras entrou com ação na Justiça por calúnia e difamação contra Paulo Roberto Costa, que afirmou em delação premiada que o ex-colega participava do esquema de corrupção na estatal destinando a propina de 2% a 3% dos contratos de sua área
Ex-diretor de Serviços da Petrobras entrou com ação na Justiça por calúnia e difamação contra Paulo Roberto Costa, que afirmou em delação premiada que o ex-colega participava do esquema de corrupção na estatal destinando a propina de 2% a 3% dos contratos de sua área (Foto: Gisele Federicce)

247 – O ex-diretor de Serviços da Petrobras Renato Duque entrou com processo contra Paulo Roberto Costa, que comandava a diretoria de Abastecimento na estatal, por calúnia e difamação, noticia o colunista Lauro Jardim.

A ação foi apresentada à Justiça um mês antes de Duque ser preso na nova fase da Operação Lava Jato, na sexta-feira 14. O motivo: o fato de Costa tê-lo incluído entre os beneficiários do esquema de corrupção em contratos da empresa.

Costa disse à polícia em depoimento que a área comandada por Duque desviava de 2% a 3% dos contratos. No início de novembro, a juíza Simone Frota decidiu em favor de Costa, alegando que era preciso provar que suas acusações eram falsas.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247