Eduardo Bolsonaro admite lobby com empresa de armas dos EUA

O deputado Eduardo Bolsonaro defende a abertura do mercado para atrair "companhias estrangeiras", mas adiantou que já conversou com a fabricante americana de armas Sig Sauer

Após tragédia em Suzano, Eduardo Bolsonaro usa crise na Venezuela para defender armas
Após tragédia em Suzano, Eduardo Bolsonaro usa crise na Venezuela para defender armas (Foto: Will Shutter/Câmara dos Deputados)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Acompanhando o pai em viagem à Índia, o deputado federal Eduardo Bolsonaro afirma que vai se concentrar na questão armamentista, depois de deixar a Comissão de Relações Exteriores da Câmara.

Ele defende a abertura do mercado para atrair companhias estrangeiras para produzir armas no Brasil e quebrar o que chama de ''monopólio branco'' de empresas locais como a Taurus, fabricante de armas de pequeno porte.

''Isso vai permitir mais acesso da população a armas, devido ao preço de armas. Hoje em dia esse mercado (no Brasil) é elitista'', declarou o deputado em conversa com jornalistas.

Revelando o real interesse da proposta. Eduardo disse ainda que já conversou com a fabricante americana de armas Sig Sauer, que é fornecedora do Exército dos Estados Unidos, e espera que a empresa não abandone o projeto de produzir no Brasil.

Na viagem de Bolsonaro à Índia, dez grandes empresas brasileiras de armas, munição, equipamentos de vigilância, aviação e inteligência militar acompanham a visita oficial. CEOs da Altave, Atech, Avibras, Companhia Brasileira de Cartuchos, Condor, Embraer, Iveco, Macjee, Omnisys e Taurus, estão na capital Nova Déli junto à comitiva presidencial para participarem de um seminário de indústrias de Defesa dos dois países.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247