Eduardo Bolsonaro compara Amazônia a “mulher bonita” e diz que doações de outros países são como prostituição

“A gente vai ficar aceitando fundo de Amazônia e continuar se prostituindo em nome disso? Aqui é o Brasil, aqui quem manda somos nós. Se quiserem continuar depositando, que continuem. Se não quiserem, um abraço. A gente não vai ficar chorando e fazendo tudo o possível atrás desse dinheiro”, afirmou o deputado

247 - O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) comparou a Amazônia a "uma mulher bonita" e disse que o Brasil não deve ser "prostituir" para receber doações de outros países destinadas à preservação da região.

“A gente vai ficar aceitando fundo de Amazônia e continuar se prostituindo em nome disso? Aqui é o Brasil, aqui quem manda somos nós. Se quiserem continuar depositando, que continuem. Se não quiserem, um abraço. A gente não vai ficar chorando e fazendo tudo o possível atrás desse dinheiro”, afirmou.

Ele se referia às decisões dos governos da Alemanha e da Noruega de suspender o repasse de fundos para a preservação da floresta. ”A Amazônia, essa mulher tão bonita, o outro cara vai lá, pisca para ela, quer pagar um drink para ela, não posso achar que esse drink está sendo pago de graça, né?”, disse ainda.

O deputado irá aos Estados Unidos junto com o chanceler Ernesto Araújo nesta sexta-feira 30, onde se encontrará com o presidente Donald Trump. Segundo o presidente Jair Bolsonaro, o objetivo é agradecer pela ajuda na crise da Amazônia.

"A gente vai debater vários assuntos. O presidente Trump é muito aberto, ele é igual ao presidente Jair Bolsonaro, é simples, ele é aberto. Vai conversar, com certeza, o principal é a questão da Amazônia, é o G7, ter um feedback ali da atuação americana", disse Eduardo.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247