Eduardo Bolsonaro atribui fogo ateado na Amazônia por ruralistas que apoiaram seu pai a "demônios"

Numa tentativa escancarada de mistificação, o deputado Eduardo Bolsonaro publicou vídeo nas redes sociais em que fala de "dois Brasis", ataca a Vaza Jato, o STF, o porteiro do Vivendas da Barra e a CPMI das Fake News "Imagina se não tivéssemos esses demônios atrapalhando!!!”, disse

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Revista Forum - Assíduo no Twitter mesmo no período de festas de fim de ano, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) postou nesta quarta-feira (25) um vídeo em que separa o Brasil em dois e destaca os maiores problemas sofridos pelo governo Bolsonaro como “armações” dos que “lutam contra”.

“O Brasil dos lutam contra vs O Brasil real”, é como o filho do presidente chama o vídeo em que elenca que a Vaza Jato, as queimadas na Amazônia, o vazamento de óleo nas praias do Nordeste, a derrubada por parte do STF da prisão após condenação em segunda instância, o testemunho do porteiro que apontou envolvimento de Jair Bolsonaro na morte da vereadora Marielle Franco e as CPMI das Fake News são todos frutos do Brasil da “vergonha e indignação”.

Segundo o parlamentar, o aumento das queimadas na região Amazônica são um “dissimulado terrorismo ambiental”, reforçando a criticada narrativa criada pelo presidente Jair Bolsonaro de que a devastação da floresta é uma invenção da mídia e foi provocada por ONGs e povos indígenas.

Confira a reportagem completa na Revista Frum

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247