Eduardo Bolsonaro diz que STF "atropela o Congresso" e impede que o país viva sob o "império das leis"

Deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-RJ) - que já disse que para fechar o STF bastam apenas um cabo e um soldado - voltou a criticar a Corte pela decisão de que delatados têm de apresentar suas alegações finais após os delatores. Para ele, o STF “atropela o Congresso” e impede que o país “viva sob o império das leis”

Deputado Eduardo Bolsonaro
Deputado Eduardo Bolsonaro (Foto: REUTERS/Ueslei Marcelino)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Indicado por Jair Bolsonaro para o cargo de embaixador do Brasil em Washington, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-RJ) - que já disse que para fechar o Supremo Tribunal Federal (STF) bastam apenas um cabo e um soldado - voltou a criticar a Corte pela decisão tomada nesta quinta-feira (27) de que delatados têm de apresentar suas alegações finais após os delatores. 

 Segundo ele, a decisão, que pode anular até 32 sentenças no âmbito da Lava Jato e beneficiar parcialmente o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, mantido como preso político em Curitiba, “atropela o Congresso” e “empurra mais pessoas para o radicalismo” . 

“Neste cenário a cada decisão do STF que atropela o Congresso e bota adiante a agenda progressista (aborto, gênero, livrar corruptos da Lava Jato presos) mais pessoas vão para o radicalismo”, postou. Ainda segundo ele, o STF impede que o país “viva sob o império das leis”. “O que mais queremos é viver em harmonia sob o império das leis, mas o STF não tem deixado”, escreveu na rede social. 

Confira as postagems de Eduardo Bolsonaro sobre o assunto. 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email