Eduardo Bolsonaro diz ter apoio do chanceler e que 'já fritou hambúrguer' nos EUA

Após se reunir com o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) afirmou que recebeu o apoio dele para assumir a embaixada do Brasil em Washington (EUA); sobre suas qualificações para assumir o posto, o parlamentar afirmou que fez intercâmbio nos Estados Unidos e "fritou hambúrguer no frio do Maine"

Ministro Ernesto Araújo recebe o deputado federal Eduardo Bolsonaro.
Ministro Ernesto Araújo recebe o deputado federal Eduardo Bolsonaro. (Foto: Arthur Max/MRE)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Após se reunir com o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) afirmou nesta sexta-feira (12) que recebeu o apoio dele para assumir a embaixada do Brasil em Washington (EUA).

Ao responder sobre suas qualificações para assumir um dos mais importantes postos na diplomacia brasileira, o parlamentar afirmou que fez intercâmbio nos Estados Unidos e "fritou hambúrguer no frio do Maine".

"É difícil falar de si próprio. Mas não sou um filho de deputado [presidente] que está do nada vindo a ser alçado a essa condição. Existe um trabalho sendo feito, sou presidente da Comissão de Relações Exteriores [da Câmara], tenho uma vivência pelo mundo", disse o congressista, na saída do Palácio do Itamaraty.

"Já fiz intercâmbio, já fritei hambúrguer lá nos EUA, no frio do Maine, estado que faz divisa com o Canadá. No frio do Colorado, numa montanha lá, aprimorei meu inglês. Vi como é o trato receptivo do norte-americano para com os brasileiros. Então acho que é um trabalho que pode ser desenvolvido. Certamente precisaria contar com a ajuda dos colegas do Itamaraty, dos diplomatas, porque vai ser um desafio grande. Mas tem tudo para dar certo", complementou. 

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247