Elio Gaspari expõe derrota de Moro no episódio do juiz de garantias

Jair Bolsonaro e seu ministro da Justiça Sérgio Moro divergiram publicamente no caso do juiz de garantias. O ministro saiu fragorosamente derrotado. O titular do Planalto sancionou a chamada lei anticrime sem vetar o dispositivo como era o desejo de Moro

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ex-juiz da Operação Lava Jato Sergio Moro, hoje ministro da Justiça do governo de extrema-direita, foi fragorosamente derrotado no episódio da instituição do juiz de garantias na chamada lei anticrime.  

Em sua coluna deste domingo na Folha de S.Paulo, o jornalista Elio Gaspari aponta a frustração do ex-juiz lavajatista: “Moro acreditou que o Senado deixou passar a criação do juiz das garantias porque Bolsonaro vetaria o artigo. Acreditou num truque e se deu mal”.  

Gaspari observa que os fatos teriam outro desdobramento caso o juiz de garantia existisse antes. “Se existisse um magistrado para garantir os cidadãos, Moro divulgaria o grampo de Dilma Rousseff falando com Lula depois de ele mesmo ter encerrado o prazo para as interceptações?” - indaga o jornalista.   

Depois da derrota, representada pela inclusão do juiz de garantias na lei anticrime, por emenda da oposição e sem o veto de Bolsonaro, Sergio Moro, setores da mídia e parlamentares lavajatistas estão tentando derrubar o dispositivo.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247