Em clima tenso, secretários de Saúde exigem que Mandetta defenda isolamento

Foi tenso o clima na primeira reunião entre o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, e secretários estaduais de Saúde após o pronunciamento de Jair Bolsonaro em rede nacional de TV. Houve bate-boca em divergência sobre entrega de leitos e foram explícitas as discordâncias a respeito da mudança de posição do ministro, por pressão de Jair Bolsonaro, sobre o isolamento social

Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta
Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta (Foto: Isac Nóbrega/PR)

247 - A primeira reunião do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, com secretários estaduais após o pronunciamento de Jair Bolsonaro foi marcada por tensão e bate-boca. 

Durante o evento, realizado por meio de videoconferência nesta quinta-feira (26), os secretários estaduais de Saúde cobraram posição firme em defesa do isolamento, agora sob ataque do presidente, mas antes aconselhado pelo Ministério. 

Segundo a coluna Painel da Folha de São Paulo, houve bate-boca quando Mandetta, cobrado sobre o envio de leitos de UTI e respiradores, jogou a culpa nos secretários por não terem informado os endereços dos hospitais destinatários.  

Brasil 247 lança concurso de contos sobre a quarentena do coronavírus. Participe do concurso

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247