CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Brasil

"Em defesa da Constituição e da ordem jurídica", diz Dino sobre operação da PF contra Delgatti e Zambelli

Polícia Federal cumpre mandados de busca e apreensão contra a deputada federal bolsonarista Carla Zambelli por contratar um hacker para invadir sistema do Judiciário

(Foto: Agência Brasil/Câmara dos Deputados/Brasil  247)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - O ministro da Justiça, Flávio Dino (PSB), usou as redes sociais para comentar a operação da Polícia Federal deflagrada nesta quarta-feira (2) com o objetivo de cumprir mandados de busca e apreensão em endereços da deputada bolsonarista Carla Zambelli (PL-SP) e de prisão contra Walter Delgatti Neto, conhecido como hacker da Vaza Jato. >>> PF cumpre mandado de prisão contra Delgatti e de busca e apreensão contra Carla Zambelli

“Em prosseguimento às ações em defesa da Constituição e da ordem jurídica, a Polícia Federal está cumprindo mandados judiciais relativos a invasões ou tentativas de invasões de sistemas informatizados do Poder Judiciário da União, no contexto dos ataques às instituições”, escreveu Dino no Twitter.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

A operação tem como foco principal a investigação sobre a inserção de alvarás de soltura fraudulentos no Banco Nacional de Monitoramentos. Os crimes sob análise teriam ocorrido entre os dias 4 e 6 de janeiro de 2023. >>> Delgatti disse à PF que missão para invadir TSE foi endossada pelo próprio Bolsonaro

Nesse período, teriam sido inseridos no sistema do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e possivelmente em outros tribunais do país, um total de 11 alvarás de soltura indevidos e um mandado de prisão falso em nome do ministro Alexandre de Moraes.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Delgatti teria afirmado que, em janeiro, prestou serviços a Carla Zambelli com o intuito de invadir o Banco Nacional de Mandados de Prisão, com o propósito de inserir informações falsas contra o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) e presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Alexandre de Moraes.

Segundo divulgado pela mídia, Zambelli alegou que sua intenção ao envolver o hacker era discutir a possibilidade de integrá-lo à equipe de consultores responsáveis pela fiscalização das urnas eletrônicas.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

A deputada levou Delgatti a reuniões em Brasília, incluindo um encontro com o presidente do PL, Valdemar Costa Neto, na sede do partido, e outro encontro com o então presidente Jair Bolsonaro, no Palácio da Alvorada.

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Carregando os comentários...
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Cortes 247

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO