Em depoimento, Milton Ribeiro não negou ter cometido irregularidades no MEC, diz PGR

O ex-ministro da Educação também afirmou à Polícia Federal que ministro de Estado não tem a atribuição de direcionar verbas

www.brasil247.com - Milton Ribeiro e Arilton Moura
Milton Ribeiro e Arilton Moura (Foto: Luis Fortes/ MEC)


247 - O ex-ministro da Educação Milton Ribeiro, em oitiva, não negou que tenha cometido irregularidades quando chefiava o MEC. Ele também afirmou à Polícia Federal que ministro de Estado não tem a atribuição de direcionar verbas.

A Procuradoria-Geral da República (PGR) afirmou que o ex-ministro teria se reunido 18 vezes, em um período de 15 meses, com os pastores Gilmar Santos e Arilton Moura. Os pastores são suspeitos em um esquema de tráfico de influência quando Ribeiro comandava a pasta.

Milton é acusado de receber pastores para combinar a distribuição de verbas do Fundo Nacional do Desenvolvimento da Educação para prefeituras indicadas pelos pastores. 

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247